MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Fora comunistas!

Fora comunistas!

Sergio Tasso Vasquez de Aquino

Escrevo este texto, inspirado por pedido de um Oficial de Marinha, meu subordinado na Escola Naval, quando fui Comandante do Corpo de Aspirantes, e na Força de Submarinos, ao tempo em que fui Comandante da Força. Disse que desejava apresentar idéias sadias e positivas a antigo colega dos tempos de ensino médio, que, por certa época, se deixara envolver e influenciar pelo canto de sereia esquerdista radical, como forma de abrir-lhe definitivamente os olhos. Confiou em mim, e procurou–me, disse ele,  como alguém com capacidade e conhecimento de causa, para garantir sucesso ao propósito que tinha em mente.
   Achei excelente sua sugestão, à qual agora me dedico com todo o gosto, mas com um anseio maior ainda. Gostaria que este artigo fosse lido e meditado pelo maior número possível de militares do Brasil, de todos os postos e graduações e das Três Forças, na Ativa, na Reserva e Reformados, pois que temos a honrosa Missão de defender a Pátria, manter incólumes e altaneiros os Objetivos Nacionais Permanentes e contribuir decisivamente para a afirmação do Estado de Direito, da Paz, da Justiça, da Liberdade e da Democracia entre nós, na venturosa jornada sonhada pelos nossos Maiores e Heróis do passado e de sempre, na busca da realização do Bem Comum. Para tanto, encaminho-o, como sempre fiz, aos Presidentes dos Clubes Militares, na esperança que lhe concedam o máximo de difusão pelos eficazes e variados meios de divulgação de que dispõem, a começar por suas prestigiosas e prestigiadas Revistas.
   Gostaria de alcançar, também, o maior contingente possível de civis amantes da Pátria e comprometidos com a realização do Grande Projeto Nacional de Independência, Soberania, Abundância e Felicidade. Para tanto, quero contar com o apoio das redes sociais e meios tecnológicos modernos de comunicação e com o auxílio multiplicador dos bons brasileiros que os guarnecem e deles fazem uso rotineiro.
   Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, fazendo dele o mais complexo e completo ser vivo, e disse: “Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra.”(GEN,1, 26)   Conferiu-lhe, bem como à mulher, sua companheira e igual, as dimensões espiritual, moral, intelectual e física, concedendo-lhes, ainda, o livre arbítrio, para que tivessem a liberdade de aplicar tais faculdades segundo a própria vontade, com responsabilidade.
   No plano espiritual, o comunismo é uma cosmovisão, uma filosofia, uma quase religião distorcida, que nega a existência de Deus e a transcendência do ser humano dotado de alma, para considerá-lo uma coisa, mero e finito fator de produção, sem qualquer dignidade especial.
   No plano ético-moral, o comunismo defende que os fins justificam os meios, que só é moral o que contribui para a vitória da causa comunista, e despreza e combate a chamada “moral burguesa”, baseada na herança clássica e na tradição judaico-cristã que plasmaram  nossas sociedades livres. Daí seus continuados ataques aos bons costumes, o incentivo às perversões e à frouxidão morais, o afã de destruir a família e outras instituições básicas, a geração do clima de insegurança pública, que mantenha refém a população pelo medo de sair às ruas ou de ser atacada nos locais de moradia, de trabalho e nos meios de transporte empregados, a sistemática destruição dos sistemas de educação e de saúde, visando à morte da esperança de dias melhores, inclusive pelo desvio criminoso de recursos necessários e importantes para Segurança e Desenvolvimento, engolfados por crescente e gigantesca corrupção, incentivada e praticada por seus agentes e aliados.
   No plano intelectual-cultural, a arregimentação e o emprego permanente de ‘’íntelectuais” que seguem seu credo malsão, escritores, músicos, pensadores, jornalistas, comunicadores, artistas de toda a ordem, que usam de seus prestígios pessoais para vender as propostas vermelhas, a luta de classes em todos os níveis e manifestações, inclusive “racialistas”, a destruição programada da qualidade do ensino em todos os níveis, a canibalização das escolas e centros de estudo, o abastardamento da carreira do magistério, a desmoralização das boas ideias e princípios e das pessoas de bem, o incentivo à ignorância generalizada e ao nihilismo, à violência estudantil contra mestres, professores, a promoção da contracultura.
   Todos os aspectos negativos dessa guerra pela conquista e domesticação das mentes, nos planos ético-moral e intelecto-cultural, agravaram-se sobremaneira, no Brasil, desde o advento de governos de orientação revolucionária de esquerda, engajados em transformar nossa Terra em mais um infeliz “paraíso socialista”, e o emprego maciço das diabólicas orientações de Antonio Gramsci, para destruir o moral e a moral dos infelizes povos alvos da volúpia vermelha de poder total.
   No plano físico, o comunismo faz sentir sua ação através da violência. Foi o pioneiro, nos tempos contemporâneos, do emprego do sequestro de personalidades importantes que precisavam ser afastadas por suas firmes ações e convicções democráticas, e do terror seletivo e coletivo, caracterizado pelo assassinato de pessoas adrede escolhidas ou conjuntos aleatórios da população inocente, como forma de impor medo e obediência. Pode-se dizer que tais modalidades ressurgiram no Brasil, na época da tentativa de tomada do poder pelos comunistas através das armas, e depois passaram a ser prática geral em todas as partes, já agora também por motivos ditos religiosos, como nos conflitos da Irlanda do Norte e do temido  terror islâmico radical dos nossos dias
   Em toda a parte onde se impôs, o poder vermelho o fez através da violência, sempre inspirado pelo ódio, e sacrificando milhões de Vidas Inocentes. Alguns dos mais cruéis e sanguinários déspotas da História estão entre seus maiores destaques : Stalin, Mao, Lol Pot,  los hermanos Castro, os KIM das três gerações, da Coréia do Norte, os sátapras vermelhos da África...e, (finalmente o Lula da Silva do Brasil). Em todo o lugar onde assumiu a direção inconteste do Estado, ditadura foi instalada. Vide a atual e triste situação na nossa América Latina dos Maduro, Evo, Correa, Ortega, Castro, Lula, Dilma, etc...  Sempre, hipócritamente, falando em democracia, direitos humanos, liberdades! O comunismo real é incompatível com qualquer liberdade, de expressão, de opinião, de religião de ir e vir, como tão abundantemente demonstrado ao longo da história e por toda a parte, e com a verdadeira democracia: “Guardai-vos dos falsos profetas, vestidos com peles de cordeiro, porque, em verdade, são lobos rapaces”!
   Quanto às Forças Armadas, que são a nação em armas, as defensoras, garantidoras, fiadoras da Independência, da Soberania, da Integridade do Patrimônio, da Honra Nacionais, tornam-se alvos principais da malsinada ação comunista, que as quer destruir, neutralizar ou cooptar, na sua corrida pelo poder total. Desde 1990, quando governos desvinculados dos Objetivos Nacionais e caudatários de interesses que não são os nossos assumiram a direção política, com a possível exceção do período Itamar Franco, o revanchismo, a perseguição, as restrições ao reaparelhamento, à modernização e ao aprestamento do aparato militar, o deliberado aviltamento salarial e as mentiras assacadas contra seus nobres e briosos integrantes recrudesceram. Os fatos se agravaram muito nos últimos 19 anos, pela ação de governos esquerdista-entreguista (FHC) e populista-esquerdista radical(lulopetismo).
   Em verdade, os militares nunca tiveram vida folgada em termos de remuneração, suas existências  dedicadas à Pátria sempre se revestiram de sacrifício, voluntariamente aceito.Mas o quadro se agravou muito a partir de 1990, quando governos revanchistas, inimigos do Brasil e das Forças Armadas, assumiram o poder, com o intuito de não mais o largar.
   Foram crescentemente concedidas vantagens salariais de toda a ordem para Legislativo, Judiciário, outras Carreiras de Estado do Executivo, e nunca havia recursos para pagar adequadamente os militares.
   A situação ficou mais crítica ainda nos mais recentes períodos governamentais, de primazia ideológica vermelha, por isso inimigos viscerais das Forças Armadas, as quais desejam ver enfraquecidas, esvaziadas e humilhadas.
   A PÉSSIMA REMUNERAÇÃO VIGENTE TEM AFASTADO A MELHOR PARCELA DA JUVENTUDE ESTUDANTIL DAS ESCOLAS  MILITARES DE FORMAÇÃO e provocado o êxodo crescente, para outras profissões, muitas vezes no próprio Estado, financeiramente mais bem aquinhoadas, de jovens talentos militares no início da Carreira.
   Não faltam recursos para esbanjamentos, desperdícios de toda a ordem, inclusive a gigantesca corrupção que vem sendo revelada e que cresceu sob os auspícios e a responsabilidade do PT no governo, e para o pagamento desmesurado de “companheiros” petistas e assemelhados, que aparelham o estado em número de dezenas de milhares.
   O grande drama da conjuntura brasileira atual é que a diabólica perversão esquerdopata dá as mãos à pior forma de populismo demagógico, corrupto e corruptor, tão comum nos países mais atrasados de África, Ásia e América Latina! Vivemos hoje, no Brasil, a maior corrupção da nossa história e uma das maiores da humanidade em todos os tempos!
   Esperando contribuir para erradicar tão grandes males e para a esperança de melhores dias para a Pátria, escrevi este depoimento, que, assim espero e mercê de Deus, venha a ter grande difusão entre as pessoas que ainda votam amor profundo e dedicação total ao Brasil, animando-as para a ação pronta e decidida em defesa do Homem, da Terra e das Instituições Brasileiras!!!

Rio de Janeiro, RJ, novembro de 2015

Sergio Tasso Vasquez de Aquino