MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Petrobras anuncia início de produção de área do pré-sal

Petrobras anuncia início de produção de área do pré-sal


Plataforma foi instalada em águas de aproximadamente 2.200 metros de profundidade. Produção será de cerca de 20 mil barris de óleo por dia
 
por Nielmar de Oliveira, da Agência Brasil publicado 02/03/2016 16:06, última modificação 02/03/2016 17:07 
 
memória/ebc

Óleo produzido é de boa qualidade e será escoado por meio de navios aliviadores

Rio de Janeiro – A Petrobras anunciou hoje (2) o início das atividades do Sistema de Produção Antecipada de Sépia, antiga área Nordeste de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos. Segundo nota da empresa, a operação foi realizada com o navio plataforma Fpso Cidade de São Vicente (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás natural - Floating Production Storage and Offloading, na denominação em inglês).

Instalada em águas onde a profundidade é de aproximadamente 2.200 metros, a plataforma foi conectada ao poço 1-RJS-691 e permanecerá no local  180 dias. A produção será de cerca de 20 mil barris de óleo por dia durante o período de teste. Localizado a 185 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, o campo de Sépia teve sua declaração de comercialidade anunciada pela Petrobras em setembro de 2014.

Este é o quarto Sistema de Produção Antecipada realizado na área de Cessão Onerosa da Bacia de Santos. O óleo produzido é de boa qualidade (26º API) e será escoado por meio de navios aliviadores.

Segundo a Petrobras, o Sistema de Produção Antecipada de Sépia tem como meta coletar informações técnicas sobre o comportamento dos reservatórios e escoamento do petróleo nas linhas submarinas. “Essas informações darão suporte ao desenvolvimento do sistema definitivo de produção, previsto para entrar em operação em 2020”, finaliza a nota.

Obs.: Há muito tempo, a propaganda petista vem alardeando que a produção diária do pré-sal no Brasil é de 500 mil barris. Num governo que preza a mentira, é difícil saber onde está a verdade. Afinal, qual é mesmo a produção diária de petróleo do pré-sal? (F. Maier)