MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O governo cubano está destruindo templos evangélicos

O governo cubano está destruindo templos evangélicos

CitizenGO é uma organização internacional e um dos nossos pilares é a luta em defesa das liberdades fundamentais, dentre elas a liberdade religiosa. Por isso, muitas vezes também realizamos campanhas internacionais. Neste caso, queremos ajudar os evangélicos que estão sendo perseguidos em Cuba. 
O governo comunista de Cuba iniciou uma onda de demolições de templos na Ilha. Se você quer manifestar apoio a eles, basta assinar petição para enviar um e-mail aos embaixadores da Espanha e dos EUA, pedindo a eles que utilizem todos os recursos que puderem para interromper essa onda de perseguição:
http://www.citizengo.org/pt-pt/pr/node%3Anid%5D-onda-demolicao-igrejas-em-cubaNo dia 20 de novembro de 2015 ameaçaram demolir o templo do pastor Fausto Palomo (e sua esposa Orlis) em Santiago de Cuba, pertencentes à Assembleia de Deus.
Além disso, o governo também pretende demolir todas as igrejas localizadas em Abel Santamaría, região mais conhecida como El Salao: a igreja batista do pastor Josué e sua esposa e a Igreja Apostólica, do pastor Fernando e sua esposa Yanet.
Também houve ataques contra a Igreja Emmanuel, dirigida pelo pastor Alain Toledano Valente.
Infelizmente, não foi um fato isolado. Fatos semelhantes têm ocorrido em outros lugares de Cuba. Por exemplo, em Camaguey, na igreja evangélica do pastor Bernardo de Quesada Salomón, fundador do Movimento Apostólico.
Ademais, na província de Las Tunas (Manatí), o governo ameaça desalojar uma das igrejas da Assembleia de Deus. Na cidade de Victoria, em Las Tunas, também foi ameaçada a igreja do Movimento Apostólico, liderada pelo pastor Juan Carlos Núñez.
Há também outras igrejas ameaçadas no antigo Central Chaparra (hoje Jesús Menédez), em José Lajas, em Cabaiguan e em Baire.
Os fiéis responderam com manifestações massivas em frente às sedes do Partido Comunista. Eles cantam: “Quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor.
Escreva aos embaixadores acreditados em Cuba e peça a eles que exerçam sua influência para que o governo cubano respeite o direito à liberdade religiosa supostamente garantido desde 1992. 
http://www.citizengo.org/pt-pt/pr/node%3Anid%5D-onda-demolicao-igrejas-em-cubaSe você se juntar a mais esta importante causa, por favor, não deixe de compartilhar esta petição com o maior número possível de pessoas (amigos, familiares e colegas). 
Mais uma vez, muito obrigado por sua atenção!
Guilherme Ferreira e toda a equipe de CitizenGO