MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O nome da operação e os navios invisíveis


O nome da Operação

Lucius Sergius Catilina, que cedeu o nome à Operação Catilinárias, foi um senador romano com vasta fama de corrupto, que se notabilizou por seus discursos ferozes contra aqueles que classificava de inimigos do povo. Aos poucos foi desmascarado; tentou então unir senadores de menor importância (que hoje seriam chamados de "baixo clero") para derrubar a República Romana e se transformar em ditador. 
Marcus Tulius Cicero, senador e grande orador, o denunciou numa série de discursos demolidores, conhecidos como Catilinárias. Exigia sua renúncia, mas Catilina se recusava a abandonar qualquer pedaço de poder (pois é, isso já acontecia).
Uma frase clássica desses discursos de Cícero é "Até quando, Catilina, abusarás de nossa paciência?" Derrotado no Senado, Catilina concentrou suas tropas na Etrúria e iniciou a revolta contra Roma. Foi vencido e morto em batalha no ano 62 AC.

Os navios invisíveis


Sim, não é a primeira vez que coisas estranhas acontecem. Há pouco tempo, seis vigas de aço com 20 toneladas cada uma, desapareceram do porto do Rio. Mas as coisas que desaparecem são cada vez maiores.
Há dois meses, sumiram das águas brasileiras dois navios-sonda da empreiteira Schahin, no valor de US$ 400 milhões. E como é que dois navios imensos desaparecem sem deixar pistas?

Simples: como não diriam nossos dirigentes, Aqui é Brasil!