MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Tempo de clandestinidade de Dirceu contará no cálculo da aposentadoriaAnteriorPróxima

O tempo que ele andou fugido depois de ter escapado da prisão, de 1968 a 1979 (11 anos) será contado para efeito de aposentadoria. Não produziu nada para o País, depois de anistiado, só fez roubar para si, para o partido e para os comparsas, e, ainda assim, receberá aposentadoria. Somos o único país do mundo que dá regalias de trabalhador para bandido. E é por aí que os membros da corja petista vão levando o que podem e enquanto vão deixando.
AC
Tempo de clandestinidade de Dirceu contará no cálculo da aposentadoria
O Ministério da Justiça concedeu ao ex-ministro José Dirceu o direito de incluir no cálculo de sua aposentadoria o período em que permaneceu clandestino, durante a ditadura militar.
O despacho, assinado pelo ministro José Eduardo Cardozo, formaliza a decisão da Comissão da Anistia, responsável por bater o martelo sobre quais cidadãos podem incluir a temporada de clandestinidade na contabilidade do benefício previdenciário.

A decisão, publicada no Diário Oficial na semana passada, garante o mesmo direito a outros perseguidos políticos.
Dirceu viveu na clandestinidade por onze anos –de outubro de 1968 a dezembro de 1979. A Comissão da Anistia julgou o caso do ex-ministro em junho último.
Condenado no processo do mensalão, Dirceu foi preso durante a 17ª fase da Operação Lava Jato, na segunda-feira passada (3), suspeito de participação no esquema de corrupção da Petrobras.
Ele está detido, desde então, na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, no Paraná.