MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Exmo. Sr. Senador Renan Calheiros: solicitação de respostas

Estimados amigos e familiares
 

 Encaminhei ao Senador Renan Calheiros, Presidente do Senado Federal, com endereçamento também ao Senador Aloysio Nunes Ferreira, a mensagem a seguir, com solicitação de respostas.

 Grande abraço. Osório


 Exmo. Sr. Senador José Renan Vasconcelos Calheiros, Presidente do Senado Federal
 
 Sobre as notícias publicadas na mídia, como a que consta no G1, do Globo.com, abaixo transcrita, referentes às acusações de recebimento irregular de dinheiro por parte do Senador Aloysio Nunes Ferreira Filho, que motivaram a autorização do Supremo Tribunal Federal para investigação, solicito à V. Ex.ª respostas às seguintes perguntas: 

  1- As declarações atribuídas ao empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, são verdadeiras?
  2- Se forem, é legítimo um candidato ao Senado Federal receber, ilegalmente, dinheiro de empresários?
  3- Em delação premiada, o Sr. Ricardo Pessoa disse ter doado R$ 200 mil ao atual Senador Aloysio Nunes Ferreira Filho em dinheiro vivo, sem declaração. Isso aconteceu?
  4 - Qual a postura do Senado Federal em relação a estas declarações?
  5 - Há previsão no procedimento ético do Senado Federal para coibir atitudes que afetem o decoro parlamentar, pois a impunidade de pessoas que ocupam altos cargos públicos também compromete a ordem democrática?
 
  Atenciosamente, 
 
  Luiz Osório Marinho Silva - cidadão e eleitor brasileiro  
 
  PS: esta solicitação também foi encaminhada ao Exmo. Sr. Senador Aloysio Nunes Ferreira Filho, para o devido conhecimento. 


22/09/2015 18h23 -  G1 - Globo.com              

Celso de Mello autoriza inquéritos sobre Mercadante e Aloysio Nunes
 
Autorização foi baseada em delação premiada de Ricardo Pessoa. 
O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de investigações sobre o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), com base na delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia.

"Para Mercadante, Pessoa disse que doou R$ 500 mil em 2010, quando ele era candidato ao governo de São Paulo. Para o senador Aloysio Nunes Ferreirra, o empresário disse ter doado R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro vivo, sem declaração".