MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sábado, 31 de outubro de 2015

ANTIGO TERRORISTA QUER A CABEÇA DO GENERAL MOURÃO

ANTIGO TERRORISTA QUER A CABEÇA DO GENERAL MOURÃO

No passado, o terrorista Aloysio Nunes Ferreira era capanga de Marighella, assaltava bancos e trem-pagador (Santos-Jundiaí), para implantar o comunismo no Brasil.
Hoje - a exemplo de muitos petistas, como a antiga terrorista Dilma Rousseff - continua roubando (segundo denúncia formulada à Operação Lava Jato), para poder se eleger e ter as regalias sem limites do poder.
Esse sujeito deve ser expulso do Senado, assim como todos os políticos envolvidos na Lava Jato.
F. Maier

Será que o ex-integrante da Ação Libertadora Nacional (ALN), ex-motorista e ex-guarda-costas do terrorista Carlos Marighela, atual senador Aloysio Nunes Ferreira, também não deve prestar informações ao povo brasileiro sobre as acusações de recebimento irregular de dinheiro de empresário?
Acho que os comunistas são mais traiçoeiros do que os escorpiões. Não há como mudar a natureza, mas os animais atacam por instinto de defesa. Os outros, pelo sentimento de ódio dos derrotados pela História.
"Eles que venham. Por aqui não passarão"!
Grande abraço. Osório
.................................................................................................
Ministro responde Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, recebeu, hoje, ofício do presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), com requerimento de informações relacionado a declarações atribuídas ao comandante militar do Sul, general Antônio Hamilton Martins Mourão. O senador solicitou respostas às seguintes perguntas:

"1- as declarações atribuídas ao Comandante do Comando Militar do Sul, no artigo, são verdadeiras?
2- se foram, é atribuição de Comandante Militar incitar a tropa com afirmações: "Eles que venham"?
3 - em outra cerimônia militar, celebração do 31 de março de 1964, o Comandante Militar do Sul diante de oficiais da reserva, segundo a matéria, celebrou o impedimento de que o país caísse "nas mãos da escória moral que, anos depois, o povo brasileiro resolveu por bem colocar no poder". Isso aconteceu?
4 - qual a postura do Ministério da Defesa em relação a estas declarações?
5 - há previsão nos procedimentos éticos das Forças para coibir manifestações que comprometam a ordem democrática?"

Em resposta encaminhada, também na tarde de hoje, o ministro Aldo Rebelo informou ao senador que determinou ao Comando do Exército que tomasse as providências, com brevidade e o rigor que o caso requer, para apurar os fatos relacionados aos questionamentos apresentados no requerimento, e que adotasse as medidas necessárias, visando a assegurar que o Exército Brasileiro continue a se pautar no estrito cumprimento de sua missão constitucional e a transitar no seio da Nação com elevada credibilidade que a sociedade confere as suas Forças Armadas.
Na semana passada, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, antecipou ao ministro Aldo Rebelo que tomaria as providências, o que foi tornado público nesta quinta-feira (Informex no 36). O general Villas Bôas formalizou a transferência do general Antonio Hamilton Martins Mourão do Comando Militar do Sul para Brasília. O novo comandante Militar do Sul será o general Edson Leal Pujol, ex-comandante das tropas no Haiti.
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4070