MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Terrorismo no Brasil: Assassinato do empresário Boilesen, pela ALN de Marighella

Prezados

Retransmito a lembrar que além dos assassinatos de reputações, alguns que desertaram mais recentemente tiveram mortes suspeitas, nunca esclarecidas.
Saudações
Ernesto Caruso


Nos Estados Unidos a ex-guerrilheira Dilma Rousseff disse:
- "EU NÃO RESPEITO DELATORES".

O recado foi para aqueles que estavam com o PT nos desvios da Petrobras, mas que agora mudaram de lado e aceitaram colaborar com a Justiça.

No período militar os guerrilheiros "JUSTIÇAVAM" (executavam /assassinavam) quem colaborava com o Regime,  bem como seus companheiros que abandonavam a luta armada, ou aqueles que eles julgavam que os haviam DELATADO.  É bom recordar o conceito revolucionário: "JUSTIÇAR" = breve e sumário "julgamento" feito por um grupelho COMUNISTÓIDE, sem o "contraditório" que sempre exigem agora. E sem 'os infinitos RECURSOS JURÍDICOS atualmente empregados...

Dilma Rousseff deu o recado para os empresários presos na Lava-Jato: "ESTÁVAMOS JUNTOS NA PETROBRAS E, ASSIM COMO NO PASSADO, HOJE TAMBÉM NÃO ADMITO DELAÇÕES".

Diante da afirmação da ex-guerrilheira, Jair Bolsonaro contesta: "TEREMOS A VOLTA DOS "JUSTIÇAMENTOS" ? - LEMBREM-SE DO CASO CELSO DANIEL."  ( Recordemos: - Aquele prefeito petista que insurgiu-se contra a cobrança escorchante de caixinha para o Partido e foi encontrado morto com marcas de torturas.  )

A foto anexa é só para dar conhecimento aos mais jovens de como agia essa gente - muitos deles hoje NO GOVERNO !  O QUE  LEVOU ESTE EMPRESÁRIO À CONDIÇÃO de  "RÉU" dos terroristas ?.
Henning Albert Boilesen foi um executivo dinamarquês radicado no Brasil, que apoiou a criação da OBAN. Foi presidente da Ultragaz e fundador do CIEE - Centro de Integração Empresa Escola. Todos esses títulos eram mais do que bastantes para fuzilá-lo... Executivo estrangeiro rico ( "estrangeiro explorador do povo") e provavelmente "deformando a cabeça de jovens"... Mas promover encontros para apoiar a "repressão", como eles inferiam, era razão definitiva para "condená-lo" à morte.

Esse o senso de julgamento que permanece na cabeça dos petralhas convictos, que não querem "largar o osso".  Só que, agora, preferiam "ordenhar" os empresários E AS ESTATAIS para irrigar suas contas do partido e aquelas PESSOAIS.  Evoluíram, mas não perderam o cinismo e a volúpia pelo poder ...; hoje são bem mais pragmáticos e práticos...

Rememorativos abraço,
César Souza


Obs.: Convém acrescentar o depoimento do general Andrade Nery ao projeto História Oral do Exército, sobre 1964, da Bibliex (http://www.webartigos.com/artigos/segredos-do-exercito-sao-revelados-por-um-oficial/9069/), que envolve o nome de Boilesen junto à questão do Nobel da Paz, que os esquerdistas queriam que fosse concedido ao cardeal vermelho D. Hélder Câmara. Teria o empresário Boilesen sido morto por esse motivo - a não concessão do Nobel a D. Hélder, por interferência do empresário junto à comissão do Nobel, a pedido do governo brasileiro? (F. Maier)


CALENDÁRIO DO IMPEACHMENT

Gilberto Simões Pires - 06/ 07/ 2015 

Segundo análise feita pelo pensador (Pensar+) Paulo Moura, tanto o PMDB quanto o PSDB já concordaram até numa data para deflagrar a queda de Dilma Rousseff.

Calendário do impeachment:

14 de julho – Depoimento de Ricardo Pessoa ao TSE;
21 de julho – Vence o prazo dado pelo TCU para a defesa das pedaladas fiscais de Dilma Rousseff;
16 de agosto – Protestos marcados pelos movimentos de rua;
Agosto – Julgamento das contas públicas de 2014, que devem ser reprovadas pelo TCU;
Outubro – Julgamento das contas da campanha de Dilma Rousseff, que devem ser reprovadas pelo TSE.


Leia as últimas postagens de Félix Maier: