MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

QUANTO CUSTA UM PARASITA POLÍTICO AO BRASIL

Siga-me no Twitter:

 

QUANTO CUSTA UM PARASITA POLÍTICO AO BRASIL


Dilma manteve o ex-governador Alceu Collares na posição de conselheiro de Itaipu Binacional, mas nomeou dois aliados para duas vagas que estavam abertas. 

Foram para lá o ex-socialista Roberto Amaral e o irmão do senador Requião. Cada boquinha do gênero, seis reuniões por ano, rende R$ 20,8 mil por mês.

Neste caso, o ex-governador Alceu Collares (foto ao lado) soma R$ 20,8 mil aos R$ 12,3 mil que recebe como ex-deputado, R$ 24 mil como ex-governador e R$ 12 mil como ex-carteirodos Correios, totalizando R$ 69.100,00 de aposentadoria mensal.

A presidente da República, Dilma Rousseff, nomeou como novos conselheiros da usina Itaipu Binacional (Brasil-Paraguai) o ex-presidente do PSB Roberto Amaral, dissidente no partido e ex-ministro (Ciência e Tecnologia) do governo Lula, e Maurício Requião (PMDB), irmão do senador Roberto Requião (PMDB-PR) e conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Paraná. 

Os decretos de nomeação foram publicados nesta quarta-feira no Diário Oficial da União. Amaral e Maurício Requião devem ficar no cargo, inicialmente, até 16 de maio de 2016, mas podem ser reconduzidos ao mandato. Eles substituem os conselheiros Orlando Moisés Fischer Pessuti, advogado e filho do ex-governador paranaense Orlando Pessuti (PMDB), e o físico e engenheiro nuclear Luiz Pinguelli Rosa, ligado ao PT e ex-presidente da Eletrobrás quando Dilma era ministra de Minas e Energia.

Roberto Amaral e Maurício Requião vão receber salário de 20.804,13 reais para participar de ao menos seis reuniões anuais do Conselho de Administração de Itaipu, uma a cada dois meses.
 
Além disso, também recebem remunerações variáveis como diárias de viagem e bônus por lucro, conforme ocorreu com o ex-conselheiro de Itaipu e ex-tesoureiro nacional João Vaccari Neto, réu por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. 

Vaccari deixou o posto de conselheiro em janeiro e foi substituído pelo secretário-geral da Presidência Giles Azevedo, assessor de confiança de Dilma. Nos últimos sete anos, Vaccari declarou à Justiça Federal renda bruta de 3,4 milhões de reais - mais da metade, cerca de 2 milhões de reais, vieram de rendimentos de Itaipu, cujo conselho integrava desde 2003.

Comentário: Para nós "OS TROUXAS" cabe o trabalho e a conta para pagar, e, se tudo der certo, conseguiremos nos aposentar com 01, 02 ou 03 salários mínimos.

Leia as últimas postagens de Félix Maier: