MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Apenas títulos de canções de Fernando Brant

Apenas títulos de canções de Fernando Brant


Carlos Lúcio Gontijoo
   Itamarandiba, San Vicente, Sunset Marquis 33 Los Angeles, simples endereços terrenos, que de repente viraram paisagem de janela, uma espécie de sentinela de “Vevecos, Panelas e Canelas”, bola de meia, bola de gude, canções e momentos expostos na ponta de areia (feira moderna), como se fossem fruta boa a ser colhida por gente que vem de Lisboa, compondo uma canção da América.
    Em outubro, comprarei roupa nova, vou visitar a Maria Maria, com paixão e fé, pedindo-lhe, em voz tambor do coração, para que ela seja Maria Solidária e dê uma chance ao que vai nascer, consciente de que o medo de amar é o medo de ser livre, de se transformar em Maria Três Filhos, realizando o milagre dos peixes.
   Depois, partirei em busca de saídas e bandeiras, ao feitio de “brasileiro, Chico o caminhador”, e assim desbravar, com a força do Manoel (o audaz), os sons que nos conduzem “Para Lennon e McCartney”, que moram onde o vento faz curva e, seduzido pelas canções do Clube da Esquina, termina em brisa fagueira, mineiramente conversando no bar, levando um papo com a poesia eterna de Fernando Brant, que desprendida e imaterialmente, se foi desta vida, cantando na travessia que “Minha casa não é minha e nem é meu este lugar”.
   Carlos Lúcio Gontijo
  Poeta, escritor e jornalista