MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Polícia Civil prende mulher e cunhada de militar do Exército morto no DF

Siga-me no Twitter:

6/05/2015 19h12 - Atualizado em 16/05/2015 20h46

Polícia Civil prende mulher e cunhada de militar do Exército morto no DF

Investigação aponta mulheres como mandantes; objetivo seria a pensão.
Elas vão responder por homicídio qualificado; latrocínio está descartado.

Mara Puljiz e Mateus Rodrigues
Da TV Globo, em Brasília e do G1 DF

 A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu em flagrante neste sábado (16) a mulher e a cunhada dotenente-coronel do Exército Sérgio Murilo Cerqueira, de 43 anos, assassinado na noite desta sexta (15). Elas serão acusadas de terem planejado o crime e vão responder por homicídio qualificado, com pena de 12 a 30 anos. Segundo a polícia, a motivação do crime seria a pensão por morte do militar, prevista em R$ 10 mil.
De acordo com os investigadores, a cunhada confessou ter encomendado o assassinato, em depoimento na noite deste sábado. “Estamos trabalhando na investigação desde ontem à noite, e o crime de latrocínio está descartado”, afirmou o diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba, em entrevista à TV Globo.
Segundo as investigações, o crime era planejado desde o fim do ano passado. O casal tem uma filha de 13 anos e estaria em processo de separação. Ainda de acordo com a polícia, o militar recebia cerca de R$ 10 mil mensais, mas teria oferecido R$ 2 mil de pensão alimentícia à mulher, que não aceitava o valor.
A mulher chegou a ser rendida junto com o militar, por volta das 20h de sexta, mas foi deixada naAsa Norte e a dupla de suspeitos seguiu com o homem no veículo do casal. O corpo do coronel foi encontrado pela Polícia Militar às 3h com um tiro na nuca no Núcleo Rural Aguilhada, em São Sebastião, a 26 quilômetros de distância do local da abordagem.
Até as 19h deste sábado, uma mulher e três homens suspeitos de participar no homicídio tinham sido presos pela Polícia Civil. Ainda na madrugada, outros dois homens foram flagrados com o veículo roubado, mas vão responder apenas por receptação. A Delegacia de Repressão a Sequestros da Polícia Civil ainda trabalha no levantamento de provas para o inquérito policial, que será enviado à Justiça.
Em nota, o Exército informou que o corpo seria transportado ainda neste sábado (16) para o Rio de Janeiro, onde será sepultado. A corporação disse, ainda, que está prestado "todo o apoio à família do militar e cooperando com as investigações das polícias civil e militar do Distrito Federal".
Emboscada
A hipótese inicial da polícia era de sequestro seguido de homicídio. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa, onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para deter os suspeitos.
Um adolescente de 17 anos e um adulto suspeitos de envolvimento no crime foram detidos pouco depois. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para então fazer a abordagem.
De acordo com a polícia, os homens tentaram fugir e houve perseguição. "Eles entraram em uma festa logo depois de cometer o crime, e a PM fez uma campana esperando os dois saírem. Daí eles saíram, e a gente conseguiu prender depois de uma perseguição, porque eles se evadiram. E a frieza impressionou os policiais, por eles terem acabado de cometer um homicídio e irem se divertir em uma festa", disse o capitão Michello Bueno.

Leia as últimas postagens de Félix Maier: