MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE UM PERÍODO SOMBRIO PARA SER ESQUECIDO

Siga Félix Maier no Twitter:
https://twitter.com/fmaier50

Repasso. As palavras do Cel Moezia, por fortes que sejam, espelham a realidade. Para mim, pessoalmente, foi e é incompreensível o abandono em que deixaram velhos e bravos companheiros cuja ação destemida impediu que caíssemos nas mãos dos comunistas. Hoje, caminhando para o desastre econômico e para a consequente agitação social, poucas são as vozes que se ouvem protestando contra o descalabro no qual mergulhamos. Triste e lamentável realidade.
Osmar José de Barros Ribeiro (OJBR)

Repasso para todos os companheiros militares e civis das minhas listas. Sugiro também que repassem para todos os brasileiros sejam, jovens, estudantes, empresários patriotas  e para toda a mídia independente e não comprada pelo MENSALÃO E O PETROLÃO.
O Brasil já enfrenta uma crise energética que impossibilita o crescimento. Sem energia não há desenvolvimento.
O sistema elétrico está à beira de um colapso, com apagões frequentes, e a Petrobrás, estatal que monopoliza o mercado de combustíveis fósseis, está praticamente quebrada, trabalhando no vermelho em razão do controle de preços dos derivados do petróleo. Quanto mais vende mais perde dinheiro e está com um rombo enorme nas contas externas em razão da crescente importação de gasolina e óleo diesel, vendido no Brasil a um preço menor do que o custo. Perdeu sua capacidade de investimento. Em razão disso, quebrou-se a indústria do etanol que ostenta hoje 42 usinas paralisadas, o que provocou um enorme prejuízo em toda a cadeia produtiva da energia renovável.
A SAÚDE, EDUCAÇÃO E A SEGURANÇA vivem um verdadeiro caos. A roubalheira , a demagogia e o populismo estão destruíndo o Brasil. 
Repasso como recebi, integralmente. Importante é ler o ANEXO.
***
CAROS AMIGOS! Concedi ao Globo uma entrevista diferente sobre o fim da CNV. Nela mostro minha insatisfação pela maneira  omissa e covarde como se posicionaram os Cmt das três Forças na defesa daquele que foram interpelados pela dita comissão. Aproveito também para criticar suas posições diante da grave situação nacional e termino fazendo algumas indagações   comprometedoras. Leiam no link abaixo que é apenas um trecho muito truncado. Sugiro que leiam o anexo que é completo. Tenho consciência do que estou fazendo. Um forte abraço. Moézia 


COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE UM PERÍODO SOMBRIO PARA SER ESQUECIDO

PEDRO IVO MOÉZIA DE LIMA (*)

Meus amigos, com a mesma coragem e desassombro com que cumpri minha missão nos chamados anos de chumbo, final dos anos 60 inicio dos 70, hoje eu venho até vocês para fazer um desabafo. É o desabafo de um soldado revoltado que quer esquecer um dos episódios mais tristes, decepcionantes e vergonhosos da história recente do nosso Exército.
 
A CNV entregou seu relatório e sinceramente não estamos preocupados com os possíveis desdobramentos do que ali “plantado”. Dentro do ordenamento jurídico brasileiro, o trabalho da comissão vai dar em nada. Foi tempo e dinheiro público jogado fora.

O relatório é uma peça meramente informativa que não tem qualquer valor jurídico, só serviu para fazer joguinho de cena. A Dilma chorou (quase arrancou os bigodes para conseguir), o Lula deve chorar e muitos outros vão chorar inclusive a militância, MST, cubanos, haitianos, venezuelanos, etc. Espero que nenhum militar chore pelo mesmo motivo.

O que nos preocupa é algo muito mais sério. Nós, servidores do Estado, das FFAA, em particular do Exército, nos sentimos profundamente decepcionados, traídos, tristes, envergonhados com o posicionamento dos comandantes das FFAA, nestes três anos em que funcionou a CNV.

Traídos, tristes, decepcionados e envergonhados, porque nada fizeram para nos defender.

Um dia a Pátria nos chamou, fomos convocados para uma missão dura e espinhosa que era acabar com o terrorismo e subversão dos anos 60/70 que pretendia transformar o Brasil num país comunista. A ela nos entregamos de corpo e alma. No fragor da batalha, do combate, abrimos imensas feridas em nossos corações e almas que jamais cicatrizarão e que levaremos conosco para o resto de nossas vidas, para a eternidade.

Foram enormes os sacrifícios para nós e nossos familiares. Dias e noites terríveis aqueles que vivemos. Ao final cumprimos com bravura e galhardia a missão recebida. Nossos Comandantes de então, reconheceram nosso trabalho, fomos aclamados heróis e recebemos as mais altas condecorações pelos relevantes serviços prestados à nação.

Éramos diferenciados dentro do Exército Brasileiro e das FFAA.

Mas, passado o tempo, no período em que reinou soberana a CNV, nossos comandantes atuais foram protagonistas de uma ação covarde, insidiosa, criminosa, traiçoeira, vergonhosa, jamais vista na história do Exército Brasileiro.

Abandonaram seus soldados em pleno campo de batalha, deixando-os à sua própria sorte, a mercê dos seus inimigos.

Caxias, Osório, Sampaio, Mallet inclusive Vilagran Cabrita, Patrono da Engenharia e tantos outros grandes Comandantes na nossa história militar, que lutaram ombro a ombro, lado a lado com seus soldados, sentiriam vergonha desses comandantes medíocres, covardes.

Dir-lhes-iam com desprezo que são indignos de exercerem comando sobre quem quer que seja e muito menos de serem herdeiros de suas gloriosas tradições e de ostentarem o galardão de General que ostentam.

Nenhuma atitude, nenhum gesto, nenhuma palavra.

Simplesmente, covarde e traiçoeiramente assistiram impassíveis, seus subordinados sujeitos à sanha de seus algozes.

Que decepção, que tristeza, que vergonha!

Esse ato covarde, traiçoeiro, vergonhoso nos deixa agora diante de uma outra grande preocupação!

Abandonar seus soldados no campo de batalha é inadmissível, mas, numa missão de sacrifício, para salvar muitas outras vidas pode-se até compreender, mas abandonar uma nação inteira, um país inteiro!!!

É isso que está acontecendo!

Nosso país está doente, gravemente enfermo, pede socorro, pede nossa ajuda! Os abutres e carniceiros do poder, já faz algum tempo, estão carcomendo suas entranhas, levando-o aos poucos à morte!

Somos guardiões da Pátria! Temos o dever moral e profissional de ajuda-la! Temos que honrar o juramento que um dia fizemos! Não podemos permitir que a tornem uma republiqueta de quinta categoria, como éramos antes de 31 de março de 1964, bem ao estilo do PT!

Será que vocês também vão abandonar o Brasil como fizeram com seus soldados?

Estão desconstruindo o Brasil, o país está em derrocada, chafurdando no lamaçal do roubo, da corrupção, da picaretagem, de políticos e governantes inescrupulosos subornados pelo poder das empreiteiras com enormes prejuízos para o povo brasileiro e vocês assistem impassíveis, nenhuma palavra, nenhuma atitude!

Disciplina não é subserviência. Ninguém está fazendo apologia da indisciplina, da violência, Ninguém quer fazer revolução, luta armada, tomar e permanecer no poder, ninguém quer derramamento de sangue, mortes, nada disso!

Mas, do jeito que as coisas estão não podem ficar. Vocês estão perdendo o controle da situação. A tropa é povo, tudo vê, tudo ouve, tudo sente e está de olho em vocês! Cuidado!

Confiança não nasce do nada, confiança conquista-se e perde-se num abrir e fechar de olhos!

Senhores generais, francamente!

A julgar por tudo quanto estamos assistindo na vida do nosso país e do falamos até agora, permitam-me perguntar: De que lado vocês estão? Será que vocês fazem parte dessa sujeira? Fazem parte do esquema desses safados? Será que estão ganhando “alguma coisa” para dar cobertura a essa corja de corruptos e ladrões?

Será que vocês vão ter coragem de trair o Brasil e dar de “mão beijada” para esses vagabundos tudo o que lutamos para conseguir a partir de 1964?

Ou será que também têm os mesmos sonhos “quixotescos” desses idiotas retrógrados do PT de querer dominar a América do Sul e nela implantarem o comunismo?

Será?

A atitude de vocês não tem lógica, é incompreensível!

O Alto Comando das FFAA ou está acomodado ou é incompetente para assumir as altas responsabilidades de seus postos e que o momento exige.

Seja qual for o caso, para o bem do Brasil e das FFAA, todo o seu Alto Comando, deveria pedir transferência para a reserva, deveria renunciar e entregar seus cargos para outros Generais mais competentes e mais capacitados para os desafios e grandes responsabilidades próprias da destinação Constitucional das FFAA.

E para finalizar, uma última indagação: qual será a atitude de vocês diante das acusações feitas aos nossos Grandes Generais e ex Presidentes no relatório da CNV? E quanto aos os demais?

Vão ficar calados, impassíveis só olhando?

Por favor, não nos envergonhem ainda mais perante a nação brasileira.

Deus proteja o Brasil.

(*) Coronel Reformado do Exército PEDRO IVO MOÉZIA DE LIMA


Obs.: Nos últimos anos, não tivemos comandantes militares, mas capachos do PT. Acovardaram-se ao nível mais baixo, talvez de olho em algum cargo futuro no governo dos petralhas, como ocorreu com o antigo comandante do Exército, general Francisco Albuquerque, o “Chiquinho do PT”, que passou a fazer parte dos conselheiros da Petrobras sem entender nada de petróleo – deveria passar óleo de peroba na cara, isso sim! Só falta a presidente Dilma conceder indulto ao mensaleiro José Genoino, este voltar a “trabalhar” no Ministério da Defesa e levar junto os três patetas que envergonharam toda uma Nação (F. Maier).