MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Carta de um coronel octogenário ao ministro da Defesa

Senhores:

   Estive envolvido no movimento do 31 de março de 1964, antes, durante e depois e seus desdobramentos e nunca, em nenhum momento ouvi o nome de JACU, apelido dado a Jaques Wagner quando aluno do CMRJ nos 7 anos básicos e depois, no movimento estudantil, no curso de Engenharia quando começou a envolver-se mais claramente, pois que seu pai fugido da Polônia era  comunista convicto, ideologia que o JACU adotou e se deu bem. Se fugido do Rio de Janeiro para as Alterosas e depois para a Bahia, homiziou-se em Camaçari e lhe 'colocaram' numa empresa do Pólo e ali foi AJUDANTE DE CALDEREIRO e hoje, cerca de 30 anos depois de ser Vereador, Deputado Federal, Ministro duas vezes, integrante do famigerado Conselho de Administração da Petrobrás, conseguiu eleger-se Governador da Bahia, superando ainda no primeiro turno um outro consagrado baiano, um excelente Governador da Bahia, nos mistérios das urnas eletrônicas, como fez agora, contra o mesmo Dr. PAULO GANEM SOUTO, destarte entronizando um seu marionete, completamente desconhecido do Povão, Rui Costa, do mesmo modo no primeiro turno por HONRA E GLÓRIA DESSAS SURPREENDENTES MÁQUINAS ELEITOREIRAS em que se clicava '45' - AÉCIO e aparecia a foto de '13' DILMA.
Não imprime o voto de cada um, portanto é altamente perniciosa!
   Antes, amigos, por que estudante de Odontologia via no Centro Acadêmico as revistas chinesas, cubanas e até as da Petrobrás com capas sugerindo equipamentos de perfuração e/ou tratamento, parecendo A FOICE E O MARTELO. Fiquei na Universidade de Mar 59 a Dez 62 quando conclui o curso e nos formamos; era 2º. Sgt 77-CAS Bur e até 31 Mar 65 quando fui matriculado no CFOD da EsSEx, como 2º. Tenente-aluno.
  No dia 31 Mar 64 como trabalhava na Tesouraria da 17a.CR (hoje CSM), cônscio de minhas obrigações, como restava encargos de final de mês, terminado o expediente, continuei por motu proprio sozinho na Seção na minha faina.  Por volta das 18 horas, como a OM fica no Forte de São Pedro, na Cidade Alta e residia na Rua Matias de Albuquerque, na Cidade Baixa, bairro do Uruguai e não tinha carro ou outra condução, arrumei-me para ir embora e ao chegar ao Corpo da Guarda, fui impedido de sair, com o aviso de que um General em Minas Gerais (Mourão Filho) houvera deflagrado um movimento revolucionário; que vários pontos do país havia aderido, inclusive o Gen Bda MANOEL MENDES PEREIRA, Comandante da 6a RM, o Manelão como lhe chamavam, aderira ao patriótico movimento.
    Pensem que naquela época, casado a apenas 5 anos, minha esposa esperava o meu retorno ao lar como diariamente, sem telefones fixo e celular não existia e a didiculdade de comunicá-la da minha situação de PRONTIDÃO! Salvou-me o telefone de uma padaria que ficava na base do edifício, do velho espanhol Sr. LUCIANO DURAN que Deus o tenha, por seus préstimos veiculou minhas notícias.
    Ao instalarem-se as Comissões de Inquérito, fui nomeado Escrivão do IPM da Refinaria Landulpho Alves-Mataripe e tive o desprazer de um dia, arrumando papelada, ler uma lista de demitidos daquela refinaria e dentre outros, o de meu Irmão LUCIANO, hoje advogado trabalhista e anistiado, que entrou naquela listagem "como Pilatos no Credo". C'est la vie!
   Era titular o Cel Art "T" Com FREDERICO FRANCO DE ALMEIDA, tendo auxiliares, o 1º. Ten Com LINO DE BARROS RODRIGUES e o Delegado da SSP/BA, Bel. Dr. ANTONIO CARLOS DE ANDRADE, Assessor Jurídico e escrivães-adjuntos 1º. Sgt URPIA e o 3º. Sgt DEMÓSTENES.
   Após cursar a EsSEx e servir 18 meses na EsMB (Deodoro), voltei a Salvador, por interesse próprio, servindo na 1a/4º.GACosM (Amaralina), onde por várias vezes fui buscar presos em vários locais onde se encontravam custodiados. Estávamos no limiar de 1967 para 1968, quando fui promovido a Capitão e desde sempre, participei de Conselho Militar de Justiça da Auditoria da 6a RM e, toda vez que ocorria um julgamento do processo do qual fora escrivão como 2º. Sgt, era considerado em suspeição e substituído. Alí, ao contrário do que disse o incompetente MJ, José Cardozo, em julgamentos livres, tive o prazer em ter na Defesa, nomes como Drs. SOBRAL PINTO, HELENO FRAGOSO, RONILDA NOBLAT, JAYME GUIMARÃES que iniciava seu discurso: "Não cora o livro em se ombrear c'o sabre, nem cora o sabre em chamá-lo IRMÃO!", onde apresentadas as acusações e as defesas, eram debatidas e judiciosamente apenadas em sessão secreta dos membros do Conselho e com o Dr. Auditor Militar.
    Por fim, já como Ten Cel por volta de 1985, era o Presidente do Conselho e juntamente com a Juiza Auditora Dra. IARA, recebemos a documentação de soltura do frio assassino
TEODOMIRO ROMEIRO, que matou pelas costas, o 2SG FAB WALDIR XAVIER DE LIMA e que fora CONDENADO À MORTE, porém os militares malvados e que até comem criancinhas, comutaram para PRISÃO PERPÉTUA e custodiado na Penitenciária Lemos Brito, teve urdida sua fuga pela comunistada com o conluio do Cardeal D. Avelar Brabdão Vilela (irmão do Senador, chamado de 'menestrel das Alagoas'), Arcebispo Primaz do Brasil, conduzindo-o para a Nunciatura Apostólica em Brasília, e dalí para a França. Hoje o canalha é juiz federal do Trabalho, em Recife-PE, com as mordomias inerentes ao cargo e ainda se dá ao luxo de quando em vez, dar entevistas puxando a brasa para sua sardinha podre. A Família do Sgt XAVIER lutou com dificuldades para viver como pensionista de uma Praça da FAB, já que não teve o aval da facciosa comissão de anistia que beneficou tantos bandidos.
    Em suma, JAMAIS TIVE A REFERÊNCIA DO NOME DE JAQUES WAGNER, em alguma estrepolia durante os Anos de Chumbo. Houve um Wagner, porém fora meu colega e servira no HGeS e depois que se demitiu passou para a Petrobrás - Região de Produção, como Segurança e teve denúncia de ter planejado com outros, a dinamitação de uma Planta de Gasolina Natural no recôncavo baiano, mas ficou preso por pouco tempo.
   Como demérito, sua 'invenção' de mudar o nome do COLÉGIO ESTADUAL PRES. MÉDICI para marighela e a criação de um museu no Pelourinho, desapropriando dois imóveis, para o Museu da Resistência, em homenagem ao frio assassino, comunista de carteirinha desde a década de '40, nos bancos escolares da Escola Politénica e chegou a deputado constituinte pelo PCB. O museu poderia ter qualquer nome, MENOS RESISTÊNCIA, pois todos esses envolvidos nos atos terroristas dos Anos de Chumbo, como disseram antigos militantes como o Dr. HÉLIO BICUDO, o enfoque, o escopo das lutas era a tomada do Poder pela força e se lascaram mais uma vez, daí esse ranço revanchista. Na nossa mente e para eles, sempre estará escrito em enormes banners :
"ELES QUE VENHAM. POR AQUI NÃO PASSARÃO!" 

   No dia da comemoração do Jubileu de Ouro do CM de Salvador, ele desfilou de boina vermelha, a frente de um enorme destacamento de ex-alunos, inclusive de Generais Div
ELITO, MACIEL, ARMINDO e Bda. ARAGÃO.

   "A farda não abafa no peito o coração do Soldado!" (Osório, o Lendário. Patrono da Cavalaria).

   Esperemos que ele respeito o Exército e seu estamento da Ativa e Reserva quando da escolha do seu Secretário Geral e não imitando o asqueroso jobim.

  Pátria: Brasil!

  Mário MONTEIRO Campos - Cel Dent Ref EB (quase 81 anos e em combate)