MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Carta do general Paulo Chagas ao Dr. Heitor de Paola

"Prezado Dr Heitor de Paola
Recebi, há pouco, um vídeo gravado por seu filho, Sr Rafael de Paola, no qual ele se refere a uma análise, equivocadamente atribuída a mim, pela qual eu teria dito que as FFAA brasileiras estão tão enfraquecidas que não teriam condições de fazer frente às FFAA da Venezuela. 
Eu nunca fiz tal análise, nem tampouco, até agora, pude acessá-la na internet.
Ela, com certeza, deve existir, pois o Professor Olavo de Carvalho também a ela referiu-se em um vídeo produzido pelo cantor Lobão.
Essa falsa análise, como tal, está completamente errada e fora da realidade, pois não há força armada latino-americana capaz de fazer frente às FFAA brasileiras, nem em meios e, muito menos, em competência e profissionalismo, muito menos ainda, em se tratando das forças armadas venezuelanas.
Não digo isto com desprezo às forças de nossos vizinhos, mas por conhecimento é certeza profissionais!
Ao mesmo tempo em que lhe peço que transmita esta mensagem ao Professor Rafael, devidamente autorizado pelo Gen Villas Bôas, Comandante de Operações Terrestres do Exército Brasileiro (COTER), faço ao Sr e a seu filho, assim como fiz ao Professor Olavo de Carvalho, um convite para vir a Brasilia para conhecer o COTER e, através dele, conhecer a realidade do nosso Exército que, apesar de tudo que já lhe fizeram e desejaram de ruim, desde o fim do Regime Militar, continua, profissionalmente, patrioticamente e ideologicamente, o mesmo!
Terei muito prazer em acompanhá-los nesta visita.
Sem mais, despeço-me com a certeza de que este equívoco, provocado pela canalhice de nossos inimigos comuns, será prontamente corrigido da forma como for possível.
Respeitoso abraço.
Gen Bda Paulo Chagas"

Obs.: Não há dúvida de que o Exército Brasileiro está preparado para enfrentar o que houver. O problema é que, como disse o general Santa Rosa, só tem munição para uma hora de guerra. E aí, como fica? Depois de uma hora de combate, vai ser na flechada? (F. Maier)