MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Pensando bem... por general-de-divisão Paulo Uchôa

Meus caros amigos (as)

Pensando bem…

Imediatamente após sentir a contrariedade pela derrota de meu candidato a presidente, alguns pensamentos vieram-me à mente, os quais transcrevo a seguir.

Para o PT, o resultado da eleição presidencial talvez não tenha sido o melhor. Caso a vitória fosse do Aécio, em um segundo momento, confortavelmente no comando da oposição, o partido de Dilma, com a raiva que o caracteriza, iria passar a cobrar do novo governo as soluções para os seríssimos problemas pelos quais ele próprio é o único responsável. Com a sua eficiente máquina de distorcer tudo, logo iria tentar convencer a população de que o governo Aécio seria o culpado pelo aumento da recessão e da inflação, pelo incremento do desemprego, pela diminuição da produtividade do país, pela ausência de infraestrutura, pelas dívidas bilionárias assumidas, pelos aumentos perniciosos de preços - tornados obrigatórios, fruto do “empurrar com a barriga” medidas absolutamente necessárias -, pela lentidão de obras importantes como a transposição das águas do rio São Francisco e da Ferrovia Norte Sul, pelos péssimos índices maquiados ou escondidos pelos respectivos institutos... e muito mais. Ao contrário, o governo reeleito é que vai ter que arcar com tudo de ruim que acontece, hoje, no Brasil, por ser ele mesmo na verdade o responsável pelo fundo do poço onde nos colocou, sem poder atribuir a culpa a ninguém.

Por outro lado, a oposição, fortalecida e, comprovadamente, apoiada por quase 50% da vontade popular, liderada pelo mesmo Aécio Neves, prosseguirá no seu trabalho de desmistificação de um partido que se desgasta a cada dia, principalmente no aspecto da corrupção deslavada, em se destacam os escândalos diários da Petrobrás, cada vez mais trazidos à luz pela mídia que não consegue controlar. Neste sentido, devemos lembrar que o próprio Congresso já não será o mesmo, renovado que foi e em melhores condições de votar sem o cabresto do governo petista, cuja fonte utilizada para propinas parece estar se esgotando.

Não vou me alongar nessas considerações porque sei que, à elas, cada um de vocês poderá acrescentar n outros exemplos. Pensando bem... o resultado das eleições talvez não tenha sido tão ruim assim. Serão mais quatro anos mas, desta vez, o desmascaramento será completo.

Meu abraço

Paulo Uchôa