MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Cuba dá mais um passo - para trás, ao negar passaporte a dissidentes e outros

17/10 - Cuba dá mais um passo

Correio Braziliense - 17/10/2012

O lento processo de flexibilização do anacrônico regime cubano anuncia mais um tímido passo rumo à normalidade em relação às democracias do mundo civilizado. Raúl Castro, no poder desde 2006, quando assumiu o lugar do irmão Fidel, afastado por motivo de doença, assinou decretos publicados ontem no Diario Oficial de Cuba, eliminando exigências em vigor desde 1961, que, na prática, impediam a maioria dos cidadãos de deixarem a ilha, a turismo, a trabalho ou com propósitos migratórios.




A partir de 14 de janeiro, os cubanos que não tenham sido fichados ou presos por fazer oposição ao governo, não forem médicos, atletas ou pesquisadores de qualquer ramo científico não precisarão mais de pedir autorização e pagar até US$ 200 (quantia elevada para o padrão de renda médio local) para fazer o que, hoje, é um dos mais prosaicos prazeres da classe média que vive na maioria dos vizinhos do continente: viajar ao exterior.


Prometida há dois anos, essa “reforma” migratória foi definida pelo jornal Granma, órgão oficial do governo, como parte das mudanças destinadas a “atualizar” o modelo do país. A mudança põe fim a barreiras que já levaram milhares de cidadãos a arriscar a vida para escapar da ilha por meios ilegais, muitas vezes usando barcos precários para alcançar a costa dos Estados Unidos. Hoje, dos cerca de 1,5 milhão de cubanos que vivem no exterior, pelo menos 80% residem na Flórida e acabaram por se constituir numa ameaça ao regime em vigor na ilha.


Por meio de editorial do Granma, o governo de Raúl Castro justificou a manutenção das restrições impostas a médicos, pesquisadores e atletas de alto rendimento, “enquanto persistirem as políticas (dos Estados Unidos) que favorecem o ‘roubo de cérebros’, destinadas a nos despojar dos recursos humanos imprescindíveis para o desenvolvimento econômico, social e científico do país”.


Mesmo que façam algum sentido para os moradores da ilha, acostumados a ouvir a mesma doutrinação contra o poderoso inimigo externo há 51 anos, as razões alegadas para manter tais limitações ao direito de ir e vir de pessoas honestas, bem como o de expressar discordância das decisões de políticas públicas sem sofrer processo ou prisão, soam como reforço ao valor das liberdades conquistadas nas últimas décadas pelas democracias da América Latina.

A perda dessas liberdades, assim como o acesso a bens patrimoniais e de consumo, tem sido um sacrifício heroicamente vivido pelo povo cubano em nome de uma ideologia que esse mesmo povo deveria ter o direito de discutir e, eventualmente, rever por vontade própria. Sem dúvida agravada pela miopia política do vizinho da outra margem do canal, sempre disposto a manter desumano embargo para agradar a parte mais conservadora de seu público interno, a situação de Cuba reflete o quanto o mundo, em pleno século 21, tem ainda que avançar na aceitação das diferenças, na superação de ódios inexplicáveis às jovens inteligências de hoje e incompatíveis com as modernas facilidades de comunicação entre os povos.




Mensalão no STF:
Faltam Lula, Lulinha, o BMG, Romero Jucá,
Daniel Dantas, João Batista de Abreu,
Márcio Alaor de Araújo,
Ivan Guimarães, Ricardo Annes Guimarães,
Flávio Pentagna Guimarães,
Fernando Pimentel, Carlinhos Cachoeira
e Dilma Rousseff, a "filha do mensalão"
 

Provas do envolvimento dos acima citados no Mensalão:


Autópsia da corrupção: Maurício Marinho, dos Correios, recebe propina

Extraído da Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlinhos_Cachoeira):
Carlos Augusto de Almeida Ramos,[1] mais conhecido como Carlinhos Cachoeira, também denominado pela imprensa de Carlos Augusto Ramos (Anápolis, 3 de maio de 1963[2]), é um empresário brasileiro, preso sob acusações como envolvimento no crime organizado e corrupção.
O nome de Carlinhos Cachoeira ganhou repercussão nacional em 2004 após a divulgação de vídeo gravado por ele onde Waldomiro Diniz, assessor do então ministro da Casa Civil José Dirceu, lhe faz pedido de propina para arrecadar fundos para a campanha eleitoral do Partido dos Trabalhadores e do Partido Socialista Brasileiro no Rio de Janeiro. Em troca, Diniz prometia ajudar Carlinhos Cachoeira numa concorrência pública carioca. A divulgação do vídeo se transformou no primeiro grande escândalo de corrupção do governo Lula[3][4]
Veja o mensalão em história de quadrinhos:
 

Facool - História em quadrinhos relata a história do mensalão

Imagens de mensalão em história de quadrinhos

A História do Mensalão em Quadrinhos - YouTube

Angeli conta a História do Mensalão em Quadrinhos

Folha de S.Paulo conta bastidores do "mensalão" em quadrinhos


Leia os textos de Félix Maier acessando o blog e sites abaixo:


Para conhecer a história do terrorismo esquerdista no Brasil, acesse:

Wikipédia do Terrorismo no Brasil


Para conhecer o terrorismo biológico de petistas contra plantações de cacau no Sul da Bahia clique em

Leia sobre o Movimento Militar de 31 de Março de 1964: O Cruzeiro - 10 de abril de 1964 - Edição extra

Leia sobre os antecedentes do Movimento de 1964 em Guerrilha comunista no Brasil e Apoio de Cuba à luta armada no Brasil: o treinamento guerrilheiro

Leia Julgamentos da Contrarrevolução de 1964 – Rachel de Queiroz, Roberto Marinho, Editorial do JB e Luiz Inácio Lula da Silva

Chutes no traseiro: dê com força, que eu gosto...
No texto "Mas como aconteceu?", o general Azevedo fala da ignominiosa cavardia de nossos chefes militares, de "dar as costas" à canalha esquerdista, ou seja, de não responder devidamente aos ataques que vêm de todos os lados contra as Forças Armadas, especialmente contra o Exército. Lembro-me de um ditado árabe que diz, "se você não quiser levar um soco no estômago, dê as costas ao adversário". É o que os chefes militares estão fazendo há muitos anos. Ao dar as costas, eles não levam socos no estômago, mas acabam levando chutes no traseiro. Como os chutes no traseiro são cada vez mais fortes, e eles não reclamam, supõe-se que estão gostando de apanhar. Masoquistas, querem é mais chute na bunda! Pois então, dá-lhe pontapé! Que seja cada vez mais forte, até que abandonem a covardia. Enfim, é a "síndrome de Pilatos" em ação: “Parece uma informação médica, mas trata-se, na realidade, de uma forma de conduta que autoridades têm se valido com muita frequência nos dias de hoje. Isso é tão mais grave, na medida em que a isenção de responsabilidade envolve questões de dolo moral e ético, presenciada por muitos, e criminosa quando se trata de ações realizadas no passado” (Capitão-de-Mar-e-Guerra Waldemar da Mouta Campello Filho, in “Síndrome de Pilatos” - http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=65355&cat=Artigos&vinda=S, acesso em 17/9/2012). (F. Maier)

Faça o download do ORVIL - O Livro Negro do Terrorismo no Brasil: http://www.averdadesufocada.com/images/orvil/orvil_completo.pdf

 

LIVRO NEGRO DO TERRORISMO NO BRASIL:


TODAS AS PESSOAS MORTAS POR TERRORISTAS DE ESQUERDA 1

TODAS AS PESSOAS MORTAS POR TERRORISTAS DE ESQUERDA 2
TODAS AS PESSOAS MORTAS POR TERRORISTAS DE ESQUERDA 3

TODAS AS PESSOAS MORTAS POR TERRORISTAS DE ESQUERDA 4


CRISTOFOBIA: Conheça os crimes desses selvagens, os fanáticos islâmicos:
 

Dezenas de cristãos são crucificados no Egito

Julio Severo: Dezenas de cristãos são crucificados no Egito

Cristãos e opositores do governo egípcio são crucificados

Imagens de cristãos são crucificados no egito

50 cristãos queimados vivos na casa de um pastor na Nigéria

IMAGENS DE CRISTÃOS QUEIMADOS VIVOS NA NIGÉRIA

21 cristãos mortos em atentado numa Igreja de Alexandria