MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Deputado gay promove guerra aos cristãos e censura na internet

Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet

Mar 20, '11 8:18 AM

Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet

O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo.

Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus "inimigos".

O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.

Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o "casamento" homossexual, as cartilhas de suposto combate à "homofobia" do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.

Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.

Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos gayzistas e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser "membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo" (sic) e estar praticando "perseguição" a ele.

O perfil de Vendramini no Twitter, @crfvendramini, foi censurado na quinta-feira, 17/03/2011. Também sua página no Facebook foi eliminada, sem nenhuma justificativa, havendo a possibilidade de ter sido hackeada.

A censura imposta por Jean Wyllys a Carlos Vendramini provocou inúmeras reações no Twitter na sexta-feira, a maioria delas de repúdio à ação do deputado e em apoio ao usuário que teve seu perfil eliminado.

Alguns participantes do Twitter tentaram entrar em contato com Carlos Vendramini por e-mail, mas não obtiveram resposta, e se mostram preocupados com o que mais pode ter acontecido, já que ele vinha recebendo ameaças de ativistas gays que diziam estar "de olho" nele e em outros usuários que criticam os projetos e exigências da militância homossexual.

Informações relacionadas:

Patrulheiros da Gaystapo promovem censura, perseguição e cyberbullying. Censuraram o @crfvendramini e molestam vários outros usuários do Twitter.
http://www.tweetdeck.com/twitter/livrexpress/~7NzEe

A ameaca que @crfvendramini sofreu publicamente via Twitter pela GAYSTAPO foi executada. Carlos Vendramini está DESAPARECIDO.
http://www.tweetdeck.com/twitter/1CaRioquinha/~zmtAj

ATUALIZAÇÃO 21/03/2011

Após a censura ao Twitter e ao Facebook de Carlos Vendramini, seu blog Distopia Revelada ainda permaneceu no ar por alguns dias. Na madrugada de hoje (21/3), foi constatado que o blog também já não estava mais disponível.


http://liberdadedeexpressao.multiply.com/reviews/item/356


Ver também comentários em:

http://pranselmomelo.blogspot.com/2011/03/deputado-gay-jean-wyllys-declara-guerra.html


- - - - -



RE: Carlos Renato Fortes Vendramini: DESAPARECIDO pela Gaystapo?
Sunday, March 20, 2011 11:11 PM
From: "Defesa Hetero" defesa_hetero@yahoo.com

Cara irmã Jaqueline,

Sou o presidente da ADHT – Associação para Defesa de Heterossexuais e ajuda a homossexuais e do genero que desejam deixar a pratica da homossexualidade. Tomei conhecimento do fato já, mas precisaria saber qual a cidade que o Carlos Vendramini é para que eu possa acionar nossos representantes e gostaria de saber se alguém já colocou um advogado para forçar o Twiter e Facebook recolocar os artigos dele e o gmail cortar o email dele.

Favor informar o mais breve possivel.

Obrigado,

ADHT – Associação para Defesa dos Heterossexuais

Pr.Dr. Alberto Thieme

Presidente


From: Jaqueline Marwick [mailto:jaq123@gmail.com]
Sent: Sunday, March 20, 2011 12:19 AM
Subject: Carlos Renato Fortes Vendramini: DESAPARECIDO pela Gaystapo?

Estou enviando esse email para as pessoas que acredito serem preocupadas com a Liberdade de expressão para todos.

OREM PELA INTEGRIDADE FÍSICA de Carlos Renato Fortes Vendramini.

Blog: http://distopiarevelada.blogspot.com/

Email: carlosrfvendramini@gmail.com

Twitter: http://twitter.com/crfvendramini

Que passos podemos tomar se um Cristao amigo nosso foi ameaçado de ter o perfil do twitter deletado pela frente de Gays e Lésbicas Bissexuais e Travestis?

Nosso amigo e irmão Carlos Vendramini foi acusado de ser Católico conservador (como se isso fosse um crime), acusado de discordar da lei PLC 122 e acusado falsamente de perseguir o novo deputado líder homossexual e ex participante do reality show Big Brother Jean Wyllis.

O ex participante do reality show Big Brother Brasil se tornou político defensor da " luta" por direitos dos gays e publicamente afirmou que ia acionar " advogados" para fechar a conta do Vendramini por dizendo que ele é de uma parcela conservadora Católica de São Paulo e que "perseguiu" a ele e `a Sra Marta Suplicy e Sr Cristovam Buarque. Com certeza se opor a projetos defendidos por essas pessoas foi o suficiente para que o acusassem dessa mentira.

Vendramini costumava postar artigos pró-vida, e ontem seu perfil no Twitter e Facebook desapareceram.

Seu email foi hackeado e está nas mãos do movimento de Gays e Lésbicas.

O crime de Vendramini foi se opor `a distribuição do kit gay nas escolas primárias.

Carlos Vendramini não tem inimigos e não tem motivo algum para repentinamente e sem avisar, remover suas contas na rede social.

Desconfio que nosso amigo sumiu e pode estar fisicamente em poder dessas pessoas.

Não só no Oriente Médio mas em países Cristãos, Cristãos têm sido ameaçados e perseguidos pelos verdadeiros torturadores.

Há muita gente preocupada com o sumiço do Carlos Vendramini.

Será que a Frente Parlamentar Evangélica pode o ajudar?

Ou seria esse também um caso de polícia?

Até quando se pode esperar antes de denunciar/reportar o desaparecimento dele?

Jaqueline