MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Conheça o verdadeiro Che Guevara, serial killer


Corpo de Delito


"Che" Guevara para crianças: quatro parágrafos indecentes

Artigo publicado no site http://www.escolakids.com/

Em 14.03.2011 o artigo foi retirado do site do Escolakids

(leia abaixo as mensagens de protesto reencaminadas ao ESP)

Che Guevara

A história do guerrilheiro que gostava de ajudar os necessitados (título original)

Em 14 de Junho de 1928, na província de Rosário, Argentina, nasceu Ernesto Guevara de la Serna, mais conhecido como Che Guevara. Teve asma ainda criança e, por conta disso, sua família se mudou para Córdoba, região campestre da Argentina onde o ar é mais puro. Desde pequeno gostava de ler. E por conta do gosto pela leitura, passou no vestibular para Medicina. Quando estava na faculdade desenvolveu uma vontade imensa de ajudar seu próximo. Sendo assim, ao final de seu curso, saiu em uma viagem com seu amigo Alberto para conhecer os lugares mais pobres da América Latina e tratar os doentes, sem cobrar nada.

Quando voltou de sua viagem, sua cabeça havia mudado. Che Guevara presenciou tantas injustiças que resolveu fazer algo para mudar a situação. Estudou mais ainda sobre Política, História, Geografia e Filosofia e se alistou no exército revolucionário Cubano. Cuba, assim como vários países da América, estava sendo controlada pelos Estados Unidos. Os cubanos viviam em péssimas condições, sem saúde, sem escolas e sem emprego. E os Estados Unidos contribuíam cada vez mais com o sofrimento dos cubanos. Che conheceu Fidel Castro, líder do exército revolucionário cubano, e junto de outros companheiros, expulsaram os estadunidenses de Cuba.

A paz voltou a reinar na Ilha. As crianças voltaram para a escola, os pais voltaram para seus empregos e os cubanos puderam ter uma vida mais digna. O governo cubano investiu em educação, cultura, saúde e nos esportes. Hoje, uma das melhores universidades de medicina se encontra em Cuba. Nos esportes, os cubanos também se destacam, ganhando muitas medalhas nas competições mundiais.

No entanto, Che Guevara ainda não estava contente e rumou para Bolívia, a fim de lutar contra os Estados Unidos, novamente. Lá, traído e dedurado por seus companheiros, foi morto covardemente. Che Guevara não está mais entre nós, mas seus ensinamentos ficaram para refletirmos, agirmos e construirmos um novo mundo, sem injustiças, sem fome, sem violência e em paz.

Por Demercino Júnior
Graduado em História
Equipe Escola Kids

http://www.escolakids.com/che-guevara.htm


MENSAGENS ENVIADAS PARA O SITE ESCOLAKIDS E REENCAMINHADAS AO ESP:

Gostaria de manifestar meu REPÚDIO TOTAL à promoção da imagem do guerrilheiro e terrorista Ernesto Che Guevara neste site voltado para o público infantil.

Esse tipo de doutrinação ideológica é, antes de tudo, uma violência, um abuso da ignorância infantil e uma exploração intelectual. Tal nefando crime está presente em vosso artigo presente no seguinte link http://www.escolakids.com/che-guevara.htm

O conteúdo do vosso artigo é amplamente improcedente com a realidade histórica da vida desse homem, que antes de tudo foi um guerrilheiro (nome politicamente correto para um terrorista). Guevara coordenou matanças e matou pessoalmente friamente vários pessoas que discordavam de sua ideologia. Também matou membros de seu próprio grupo sem qualquer prova ou evidência cabível ou aceitável. Defendia o genocídio de populações inteiras que se defrontassem com ele como "obstáculos à revolução comunista". Como ousam apresentar esse homem de comportamento sanguinário e personalidade deformada como um exemplo para nossas crianças? Como ousam afirmar que "a paz voltou a reinar" em Cuba, sabendo das inumeráveis prisões e mortes políticas realizadas para a manutenção da ditadura de Fidel e Raúl Castro? Como têm coragem de enganar distorcendo os fatos e mentindo tão friamente a ponto de transformar um homem malévolo num santo?

Que vergonha!

Peço veementemente para que removam esse artigo de vosso site, antes que seja necessário acionar juridicamente aos senhores em razão desse desrespeitoso acinte às crianças. Respeitar a dignidade e a liberdade intelectual dos alunos sem favorecer - por meio de distorções e manipulações históricas - visões político-ideológicas é um DIREITO assegurado tanto na Constituição Brasileira quanto no Estatuto da Criança e do Adolescente, e deve ser obedecido.

Caso os senhores não o obedecerem por bem, serão obrigados a obedecerem-no por meio de decisão jurídica.

Sem mais.

Aruan Baccaro de Freitas (São Joaquim da Barra-SP)

__________________________________

Esse texto nada mais é do que uma tentativa grosseira de glamorizar um assassino e uma ditadura. Grosseira e tb covarde, pois dirigida a crianças incapazes de perceber o engodo. Vai estudar, Demercino! Pare de ler os gibis do MST e de molestar as crianças!

Miguel Nagib (Brasília-DF)

__________________________________

Não sou historiador, mas sei que há fontes históricas que contestam TUDO o que está escrito acima. Uma boa matéria sobre a vida de Che, um assassino frio que nunca exerceu a medicina, está aqui http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/031007/p_082.sht

Luís Diniz Lopes Filho (Curitiba-PR)

__________________________________

Por favor, há algum engano nisto, o senhor Guevara foi apenas um guerrilheiro sanguinário que teve vários filhos e não criou nenhum, e Cuba é um país atrasado vítima de um ditador há quarenta anos. Ele era violento, de sua sala fuzilava as pessoas.

Ehabib (Rio de Janeiro-RJ)

__________________________________

Escrever mentiras para as crianças deveria ser um crime grave. Este sujeito ou teve uma péssima formação, ou é um mau caráter. Guevara era um assassíno o seu apelido era porco fedorento. Esta é a verdade sobre este bandido.

Pastor Solon Diniz Cavalcanti (Arujá-SP)

__________________________________

Que absurdo iludirem crianças com absolutas inverdades. Perto de cem mil cubanos morreram na Ilha ou tentando fugir, dois milhões estão no exterior. Che, chamado pelos próprios companheiros de O Porco, adorava matar e ver os fuzilamentos de sua janela.

Fazer proselitismo político e contar mentiras para crianças deveria ser contemplado pelo ECA. Isso é um tipo de estupro intelectual. Deveria ser considerado crime.

João Mendes (Santos-SP)

__________________________________


Che Guevara foi um assassino cruel e Cuba é uma cadeia que mata quem quiser sair dela. E hoje passa por intensas transformações para tentar sair do buraco, inclusive com a demissão de funcionários públicos. É preciso responsabilidade num texto histórico.
Renato Oliveira (Recife-PE)

__________________________________

glorificar um serial killer, um psicopata, vcs deveriam se envergonhar.

Para ver uma lista das vítimas de Ernesto "Che" Guevara, clique aqui. [http://cubaarchive.org/home/images/stories/victims_of_che_guevara_in_cuba_9.30.2009.doc]

Humberto Sisley (Nova Friburgo-RJ)

__________________________________

Qual será o próximo a ser apresentado de forma açucarada para a criançada? Pol-Pot? Quem sabe Stalin?
É revoltante envolver em papel cor-de-rosa propaganda esquerdista de baixo nível.

Luís Afonso Assumpção

__________________________________

Bricadeira...ensinar mentiras para as crianças! Não vai falar de quantas pessoas ele e o regime cubano mataram covardemente? E das condições de vida dos cubanos? E da liberdade na ilha? Tenha vergonha e pare de molestar ideologicamente as crianças.

Claudio Szerman (Niterói-RJ)

__________________________________

Che para crianças, que candura!
Alertado pelo Escola sem Partido, chamo atenção para um site destinado a crianças do Ensino Fundamental que mostra o assassino Che Guevara como médico caridoso e humanista solidário. Aí vai o trecho final do texto hagiográfico assinado por um tal de Demercino Júnior, talvez professor, supostamente formado em História (não passa de propagandista ideológico ao estilo grotense):

No entanto, Che Guevara ainda não estava contente e rumou para Bolívia, a fim de lutar contra os Estados Unidos, novamente. Lá, traído e dedurado por seus companheiros, foi morto covardemente. Che Guevara não está mais entre nós, mas seus ensinamentos ficaram para refletirmos, agirmos e construirmos um novo mundo, sem injustiças, sem fome, sem violência e em paz. (Continua).

Orlando Tambosi

__________________________________

Fatos sobre Guevara, e não mistificações, podem ser encontrados no livro de Humberto Fontova, cuja resenha se encontra aqui http://www.midiaamais.com.br/cultura/393-qo-verdadeiro-che-guevaraq-e-lancado-em-lingua-portuguesa

Elpídio Mário Dantas Fonseca (São Paulo-SP)

__________________________________

Crianças: o autor deste texto quer que vocês acreditem que Che Guevara foi um homem bondoso, preocupado com os outros e com as injustiças sociais. É mentira: era um assassino brutal e sem a menor compaixão por aqueles que morreram por suas mãos e ordens.

Rodrigo Souza (Brasília-DF)

______________________




DOCUMENTED VICTIMS OF CHÉ GUEVARA
IN CUBA: 1957 TO 1959
Updated September 30, 2009

http://cubaarchive.org/home/images/stories/victims_of_che_guevara_in_cuba_9.30.2009.doc
The following list includes cases documented from primary and secondary sources. Names are cited as reported. Additional details, including sources, are available for each case at www.CubaArchive.org/database. This list is the result of best, yet imperfect, efforts to investigate events for which there is no official information. The exact number of Guevara’s victims is unknown, although he acknowledged ordering many executions. All were carried out without due process of law. Deaths in which his responsibility was less direct as well as combat deaths caused by him or his subordinates in guerrilla operations are not listed below.
22 Executions by the Rebel Army at the Sierra Maestra (cited in Che´s diary): 1957-1958
3 Executed for deserting the Rebel Army

René
Cuervo
Aug-57

Aristidio
N/A
Oct-57

Pedro
Guerra
6/26/1957

8 Executed for collaborating with the Batista Army
“Chicho”
Osorio
1/17/1957

“El Negro”
Nápoles
2/18/1957

Eutimio
Guerra
2/17/1957

Two peasants
N/A
Apr-57

Filiberto
Mora
4/15/1957

Batista collaborator

Aug-57

“Manolo Capitán”
(Manuel Fernández)
5/10/1905

4 Executed for a assorted reasons

“The teacher”

Oct-57

José
Martí
Sep-57

Two brothers

Oct-57

7 Executed for committing crimes

José (“el chino)
Chang
Oct-57

"The rapist"

Oct-57

“El Bisco”
Echevarría
Oct-57

Dionisio
Oliva
Oct-57

Juan
Lebrigio
Oct-57

Rebel Army member

Jun-58

Rebel Army member

Aug-58


Executions ordered by Ché Guevara during his command in Santa Clara (Jan. 1-3, 1959)
1. Ramón
Alba Moya
1/3/1959

2. Joaquín
Casillas Lumpuy
1/2/1959

3. Arturo
Pérez Pérez
1/24/1959

4. Diego
Álvarez Martínez
1/4/1959

5. José
Fernández Martínez
1/2/1959

6. Héctor
Mirabal
Jan-59

7. Félix
Montano Fernández
Jan-59

8. Cano
Prieto
1/7/1959

9. Ricardo
Rodríguez Pérez
1/11/1959

10. Cornelio
Rojas Fernández
1/7/1959

11. Francisco
Rosell
1/11/1959

12. Ignacio
Rosell Leyva
1/11/1959
13. Antonio
Ruíz Beltrán
1/11/1959
14. Ramón
Santos García
1/12/1959
15. Isidoro
Socarrás
1/12/1959
16. Manuel
Valdés
Jan-59
17. José
Velázquez Fernández
2/6/1959

**Reportedly before leaving Santa Clara, Ché ordered the death penalty of those listed above and executed after 1/3/59.
1959 Executions at La Cabaña Fortress Prison
Ché was in command at La Cabaña until November 26, 1959, although he traveled overseas from June 4th to September 8th. Reportedly, he signed execution orders carried out after 11/26/1959, cases that also appear below in a separate list. Executions in 1959 for which no month or day is available may have and probably did take place during Guevara’s command.

January 3 - November 26, 1959
1. Vilau
Abreu
7/3/1959
2. Humberto
Aguiar Limonta
1959
3. Pelayo
Alayón
Feb-59
4. Pedro
Alfaro
7/25/1959
5. José Luis
Alfaro Sierra
2/6/1959
6. Mariano
Alonso Riquelmo
7/1/1959
7. José
Alvaro
3/1/1959
8. N/A
Aniella
1959
9. Miguel
Ares Polo
2/6/1959
10. Alvaro
Argueira Suárez
3/21/1959
11. Eugenio
Becquer Azcárate
9/29/1959
12. Francisco
Becquer Azcárate
7/2/1959
13. Ramón
Bicet
7/25/1959
14. Roberto
Calzadilla
1959
15. Juan
Capote Fiallo
5/1/1959
16. Eladio
Caro
2/6/1959
17. Antonio
Carralero Ayala
2/4/1959
18. José
Castaño Quevedo
3/7/1959
19. Gertrudis
Castellanos
5/7/1959
20. José
Chamace
10/15/1959
21. Ángel María
Clausell García
4/19/1959
22. Raúl
Clausell Gato
3/15/1959
23. Demetrio
Clausell González
2/1/1959
24. Eloy
Contreras Rabiche
4/1/1959
25. N/A (brother)
Cuni
Jun-59
26. Roberto
Cuni
Jun-59
27. Antonio
De Beche
Jan-59
28. Mateo
Delgado Pérez
4/12/59
29. Ramón
Despaigne
1959
30. José
Díaz Cabezas
Jul-59
31. Fidel
Díaz Merquías
04/09/59
32. Antonio
Duarte Becerra
7/2/1959
33. Rudy
Fernández
7/30/1959
34. Ramón
Fernández Ojeda
5/29/1959
35. N/A
Ferrán Alfonso
1/12/1959
36. Salvador
Ferrero Canedo
5/29/1959
37. Eduardo
Forte
3/20/1959
38. Ugarte
Galán
1959
39. Jacinto
García
9/8/1959
40. Angel
García León
5/1/1959
41. Rafael
García Muñiz
3/18/1959
42. Evelio
Gaspar
4/12/1959
43. Secundino
González
1959
44. Ezequiel
González
Jan-59
45. Evaristo Venerio
González
11/14/1959
46. José
González Malagón
7/2/1959
47. Luis Ricardo
Grao
2/23/1959
48. Evaristo
Guerra
2/18/1959
49. Oscar
Guerra Amador
3/9/1959
50. Gerardo
Hernández
7/26/1959
51. Secundino
Hernández Calviño
Jan-59
52. Francisco
Hernández Leyva
4/15/1959
53. Jesús
Insua González
7/22/1959
54. Enrique
Izquierdo Portuondo
7/23/1959
55. Osmín
Jorrín Vega
10/14/1959
56. Silvino
Junco García
11/15/1959
57. Enrique
la Rosa
1959
58. Bonifacio
Lasaparla
1959
59. Ariel
Lima Lago
8/1/1959
60. Ambrosio
Malagón
3/21/1959
61. Armando
Más Torrente
2/17/1959
62. Onerlio
Mata Costa Cairo
1/30/1959
63. Elpidio
Mederos Guerra
1/9/1959
64. José
Medina
9/17/1959
65. Jose
Milián Pérez
4/3/1959
66. Luis
Mirabal
1959
67. Pedro
Morejón Montero
1/31/1959
68. Carlos
Muiño Varela. M.D.
1959
69. Viterbo
O'Reilly Díaz
2/27/1959
70. Félix
Oviedo González
7/24/1959
71. Manuel
Paneque
8/16/1959
72. Pedro
Pedroso Hernández
4/12/1959
73. Juan
Pérez Hernández
5/29/1959
74. José
Pozo López
1959
75. Emilio
Puebla
4/30/1959
76. Alfredo
Pupo Parra
5/29/1959
77. Secundino
Ramírez
4/2/1959
78. Ramón
Ramos Alvarez
4/23/1959
79. Pablo
Ravelo
9/15/1959
80. Rubén
Rey Alberola
2/27/1959
81. Mario
Riquelme
1/29/1959
82. Fernando
Rivera Reyes
10/8/1959
83. José
Saldara Cruz
11/9/1959
84. Juan
Silva Domínguez
Aug-59
85. Fausto
Silva Guera
1/29/1959
86. Elpidio
Soler Puig
11/8/1959
87. Rogelio
Sopo Barreto
3/14/1959
88. Jesús
Sosa Blanco
2/18/1959
89. Renato
Sosa Delgado
6/28/1959
90. Pedro
Soto Quintana
3/20/1959
91. Rafael
Tárrago Cárdenas
2/18/1959
92. Francisco
Tellez
1/3/1959
93. Teodoro
Tellez Cisneros
1/3/1959
94. Francisco
Travieso
2/18/1959
95. Marcelino
Valdés
7/21/1959
96. Lupe
Valdés Barbosa
3/22/1959
97. Antonio
Valentín
3/22/1959
98. Sergio
Vázquez
5/29/1959
99. N/A
Verdecia
1959
100. Dámaso
Zayas
7/3/1959

11/27 - 12/31/1959

1. Severino
Barrios Ramírez
12/9/1959
2. Antonio
Blanco Navarro
12/10/1959
3. Alberto
Corbo
12/7/1959
4. Emilio
Cruz Pérez
12/7/1959
5. Eufemio
Chala Cano
Dec-59


http://www.cubaarchive.org/

FREE SOCIETY PROJECT, INC.
P.O. Box 529
Summit, NJ 07902
Tel. 973.701-0520
Info@CubaArchive.org

Reproduction and distribution of this material is authorized as long as its source is cited.