MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Venezuela-Síria: Eixo dos valentões de araque


O Globo - 28/6/2010

Relações estratégicas

Venezuela e Síria firmam aliança e a batizam de 'Eixo dos Valentes' contra o imperialismo

CARACAS

O “Eixo do Mal” de Bush — composto por Síria, Iraque, Coreia do Norte e Irã — acaba de ganhar um contraponto.

É o “Eixo dos Valentes”, constituído durante encontro dos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Síria, Bashar al-Assad, sábado à noite no Palácio de Miraflores, em Caracas.

Os dois definiram o eixo como “uma aliança estratégica por um mundo novo contra o imperialismo”. Chávez e Assad destacaram que pretendem não apenas trabalhar pela permanência da anunciada aliança entre Damasco e Caracas, mas também ampliar a cooperação entre os dois países, em diferentes âmbitos.

— Chávez fixou a imagem de resistência da Venezuela no cenário internacional.

Estou feliz de cruzar o Atlântico pela primeira vez e de começar minha visita aqui em Caracas, capital de um país bonito e símbolo, junto com seu presidente, na luta contra os ventos que vêm do Norte — elogiou Assad, que da Venezuela seguiu para Cuba e chega ao Brasil quarta-feira.

Para Assad, a Venezuela não se limitou a conservar e preservar a vida dos imigrantes sírios, tendo apoiado as causas de seu país. Ele convocou a comunidade síria na Venezuela a participar do novo pacto de cooperação.

— Devemos ser fortes para que o mundo nos respeite e, para isso, não podemos ficar isolados — disse.


Fundo para ajudar projetos bilaterais

Chávez, que visitou a Síria em 2006 e 2009, qualificou como estratégica a aliança entre as duas nações, depois de destacar que é a primeira vez que um presidente sírio visita Caracas.

Ele reafirmou seu apoio à luta pacífica para que as Colinas de Golã, território ocupado por Israel em 1967 depois da Guerra dos Seis Dias, sejam devolvidas à Síria.

— O território algum dia voltará às mãos do povo sírio, pois pertence ao povo das Colinas de Golã, e queremos que isso ocorra pacificamente, pois não desejamos mais guerra — disse Chávez, depois de chamar Israel, país com o qual a Venezuela rompeu relações em 2009, de “Estado genocida”.

Ministros dos dois governos assinaram quatro acordos nas áreas de agricultura e de cooperação científica e tecnológica. Também acertaram o projeto de elaboração de uma empresa mista para a produção e distribuição na Venezuela de azeite de oliva sírio.

Chávez informou ainda que os dois países decidiram criar um fundo misto de financiamento com aporte de US$ 50 milhões por parte de cada um para impulsionar projetos bilaterais.

Durante a cerimônia no Palácio de Miraflores, Assad recebeu de Chávez uma réplica da espada do herói nacional venezuelano Simón Bolívar.