MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 31 de março de 2009

A mente etílica de um desqualificado

A MENTE ETÍLICA DE UM DESQUALIFICADO - PARTES 1 e 2‏


A MENTE ETÍLICA DE UM DESQUALIFICADO

I

O desqualificado etílico declarou que as pessoas brancas, loiras e de olhos azuis são as responsáveis pela crise mundial. Não sabíamos que os poderes públicos calhordas, que deixam de cumprir com suas obrigações de controlar e fiscalizar corretamente as atividades empresariais somente tem pessoas com essas características.

Não é o título ou o cargo que nos obriga ou nos faz respeitar uma pessoa.

A sociedade, ao permitir a propagação de uma candidatura de uma terrorista do tempo do regime militar para suceder o Retirante Pinóquio, já pode ser qualificada de absolutamente estúpida, do tipo roleta russa.

Ao lançar seu plano de construção de um milhão de moradias ao lado de sua candidata à sucessão presidencial, o Retirante Pinóquio demonstra ter perdido, se é que em alguma vez na sua vida apresentou essa preocupação, qualquer mínimo compromisso com a honestidade de propósitos, deixando claro que ninguém lhe peça prazos para a transformação em realidade mais esse projeto absurdamente comprador de votos dos menos favorecidos.

A canalhice pública avançou no método: continua sendo criativa, mas ressalta não ter prazo para que suas mentiras sejam comprovadas.

A simples esperança da massa de ignorantes de serem tratados com justiça social e dignidade por poderes públicos corruptos, corporativistas e prevaricadores, já trará grandes consequências eleitoreiras.

A criativa burocracia comunista para animar a festa promoverá o cadastramento dos interessados e colocará nas telas da TV Globo muitas propagandas para divulgação sustentada das promessas do desgoverno, que alimentarão o veio do real objetivo do Retirante Pinóquio, que é a descarada compra de votos para a candidata terrorista do tempo do regime militar.

Muito em breve teremos as primeiras inaugurações das moradias, construídas a toque de caixa e inauguradas com a presença da Estela, pois o importante é alimentar as esperanças dos menos favorecidos, que passam a vida elegendo esses canalhas, mas recebendo, no final das contas, apenas a xepa do desenvolvimento social.

Se construírem umas dez mil até o final do mandato do desqualificado etílico já terá sido suficiente, pois para a mente dos palhaços e imbecis dos eleitores desses patifes o importante não é receber o prometido, mas sim continuar acreditando que um dia a promessa vai ser cumprida.

Invariavelmente esses prostitutos da política petista declaram que o sucesso dos seus mirabolantes planos de investimentos, que não passam da mais pura e sórdida enganação eleitoreira, depende “também” da iniciativa privada, abrindo o caminho para as desculpas futuras da comprovação da leviandade da postura do poder público por meio de seus representantes.

Enquanto assistimos esse festival de hipocrisias, somos testemunhas: da falência do sistema de saúde; da degeneração das estradas federais com mais da metade esburacadas ou em péssimo estado de conservação; da degeneração do processo educacional, agora formador genérico de ignorantes e analfabetos funcionais, candidatos a pedintes do poder público, corruptos ou prevaricadores por excelência; de um padrão de segurança pública digno de um país comandado por bandidos e traficantes; das irresponsabilidades sistêmicas dos que cuidam do saneamento e da proteção ao meio ambiente; da falência da família, da degeneração do comportamento dos adolescentes e do recrudescimento formal dos preconceitos raça, cor e status social por decreto do Retirante Pinóquio.

Os princípios da desagregação social propostos por Vladimir Ilyich Ulyanov – Lênin – para garantir a tomada do poder pelo comunismo genocida não poderiam ser mais bem exemplificados do que na conduta do desgoverno petista, que está sendo liderado por esse desqualificado etílico.

Quais serão os benefícios que a TV Globo recebeu do desgoverno petista para apresentar no seu jornal matinal uma entrevista da candidata à sucessão presidencial para falar da absurda mentira desse projeto, mas sem exigir informações consistentes sobre sua viabilidade não eleitoreira? Mais financiamentos oficiais? Mais verbas de propaganda estatal? Refinanciamento de sua dívida bilionária com o BNDES?

É muito grave a crise econômica que o desgoverno petista tenta disfarçar de todas as maneiras, aumentando o assistencialismo clientelista, fazendo adjetivações absolutamente imbecis da realidade da crise econômica mundial, motivando o crescimento sem controle da bolha de crédito para gerar demanda sem aumento da renda, e criando projetos ridiculamente eleitoreiros tipo canalhice do PAC, o Projeto Um Milhão de Moradias entre tantos outros.

A propósito, uma das mais importantes construtoras participantes do PAC acaba de ser desmascarada pela Polícia Política do Petismo, como praticante de diversos crimes de sonegação e outras irregularidades.

O negócio do desgoverno petista sempre foi promover pelo marketing mentiroso e inescrupuloso a fajutice de uma administração assistencialista-clientelista, corrupta e prevaricadora, que sempre foi beneficiada com a demanda mundial de bens e serviços, e recebedora de investimentos – daqueles brancos e loiros que o presidente critica – remunerados com a maior taxa de juros do mundo, deixando para o contribuinte brasileiro de “outras cores” a responsabilidade do pagamento de todas as suas sacanagens políticas.

O mais importante, os investimentos nas bases estruturais da economia para possibilitar o desenvolvimento sustentado, não foram feitos durante todo o desgoverno petista, que fundamentalmente investiu na mentira, na falsidade e na leviandade da política e, principalmente, no aparelhamento dos poderes públicos e das empresas estatais pensando no seu projeto de poder perpétuo.

O país não foi absolutamente preparado para depender menos do que acontece fora de nossas fronteiras; em contrapartida o desgoverno petista promoveu o maior enriquecimento dos banqueiros e seus acionistas, já registrado na história do país.

Os contribuintes que se explodam trabalhando mais de cinco meses por ano para bancar uma máquina pública horrorosamente corrupta e prevaricadora, e pagar todo mês a conta do superávit primário que, há décadas, enriquece os banqueiros e seus acionistas com a prática de juros extorsivos.

O mercado interno continua paralisado na sua capacidade de sustentar o país em uma crise econômica mundial e vive do consumo crescente sem aumento de renda compatível, mas somente motivado pela bolha do crédito e do suborno assistencialista clientelista a perder de vista, bancado com o dinheiro do contribuinte, levando os consumidores ao endividamento irresponsável, que acaba comprometendo a capacidade das famílias de arcarem com suas obrigações essenciais, o pagamento das despesas de moradia, saúde e educação.

Os tão propalados “fundamentos do crescimento econômico estável” e abusivamente repetidos nas bocas dos canalhas, cúmplices desse desgoverno mentiroso, leviano e hipócrita, simplesmente não existem.

Lembram daquele patife que declarou que “o Brasil estava pronto para navegar em céu de brigadeiro”? Pois é, sua verdadeira competência se restringiu em invadir a conta corrente de um cidadão que denunciou suas falcatruas e de seus cúmplices. É aquele mesmo que hoje goza do prestígio do presidente para se lançar candidato a governador de São Paulo. Tudo vinho da mesma pipa apodrecida.

As grandes “obras” dessa absurda mentira chamada de petismo tem sido o suborno incontrolável dos esclarecidos, a prática de um grotesco assistencialismo clientelista comprador de votos que estabelece uma relação de dependência definitiva da massa imbecilizada com o poder público, o aparelhamento incontrolável do Estado com milhares de militantes meliantes, e o apodrecimento moral e ético dos poderes da República e das relações públicas e privadas.

São todas “realizações” de um “gênio” etílico-desqualificado da prostituição da política, que está se aproveitando da covardia e da degeneração de valores das classes sociais que detêm o poder de conduzir mudanças políticas e sociais que poderiam não permitir a consecução do seu projeto de poder perpétuo pelas mãos de uma terrorista do tempo do regime militar.

Até a data das próximas eleições continuaremos assistindo o lançamento de projetos de investimentos fantasiosos, festas de lançamentos de “pedras fundamentais” de obras que nunca serão iniciadas ou acabadas entre tantas outras maracutáias de um picareta da política prostituída que prometeu combater os outros picaretas, mas se mostrou muito pior do que todos eles, o ovo reprodutor da serpente da destruição do Estado de Direito Democrático.

Agora vale tudo o que for possível para colocar na presidência uma cúmplice do Retirante Pinóquio que fará o serviço sujo de jogar para debaixo do tapete toda a sujeita do desgoverno Lula até sua volta triunfal, que será festejada pelo imbecil coletivo e pelos esclarecidos apátridas que estão plantando as sementes para a destruição do futuro de seus filhos e de suas famílias.



Geraldo Almendra

27/março/2009

A MENTE ETÍLICA DE UM DESQUALIFICADO

II

Lula tem o dom de rebaixar o nível das platéias que o assistem na medida em que nada lhes ensina, mas as emburrece muito com seus perdigotos cerebrais. Assistimos esta semana Lula substituir a afabilidade tradicional brasileira para com seus visitantes, ilustres ou não, pela mais rasteira grosseria, e este comportamento servirá de parâmetro para todos aqueles que rezam por sua cartilha. Ao declarar que a crise econômica foi criada por brancos de olhos azuis, Lula fomentou uma infame discriminação racial, bem aos moldes da Alemanha nazista. É a onda de involução histórica que temos de, democraticamente, aturar e esperar passar... para depois, tal como se fez com Hitler, jogá-la no lixo do tempo. (Mara Montezuma Assaf)

“Todos conhecem o filme Forrest Gump, que narra a história de um imbecil que sobe na vida, mas auxiliado por circunstâncias a ele absurdamente favoráveis... Pois nós temos aqui nosso Forrest Lula.” (Wagner Valenti)

A diferença é que as circunstâncias favoráveis se traduzem na falência da educação, na prostituição da política, na absurda corrupção, e no corporativismo prevaricador reinantes nos poderes públicos, condições alimentadoras da degeneração moral e ética das relações públicas e privadas durante os desgovernos civis.

Estava escrito na carta de um leitor publicada em um jornal de grande circulação: “... Lula desafiou os banqueiros...” fazendo referência à sua colocação racista sobre os “causadores” da crise mundial.

“Deixemos de condescendências. Não foi uma gafe, como se costuma dizer para atenuar os desastrados gracejos do presidente da República. Foi uma estupidez. Pior. Foi crime de racismo, coroado pela gabação xenófoba de que aquela gente branca, irracional, de olhos azuis são uns ignorantes que não sabem nada. Lula da Silva deve achar que só ele entende das coisas, como seu alter ego, Hugo Chávez, igualmente populista e chibante.” (Maria Lucia Victor Barbosa)

É de estarrecer a imbecilidade desse tipo de cidadão que tenta enobrecer os coliformes mentais desse desqualificado etílico sem se tocar que trabalha mais de cinco meses por ano para pagar a conta dos juros extorsivos – os maiores do mundo – que o “desafiante dos banqueiros” remunera seus capitais e de seus acionistas porque o Retirante Pinóquio não pode ficar sem os investimentos dos seus “desafetos” que ainda sustentam a economia do país.

Diante de tanta ignorância das massas que conduz os canalhas ao poder público nos estelionatos eleitorais temos o direito de colocar uma questão: será que se nosso país tivesse sido colonizado pelo grupo étnico alvo dos comentários racistas e idiotas do desqualificado etílico o Brasil teria uma sociedade imersa na degradação moral e ética, e que sustenta um poder público absolutamente corrupto e corporativista prevaricador, que trata os contribuintes como palhaços e imbecis?

O que nos faz respeitar alguém, principalmente, são suas qualidades morais, sua postura ética, sua honestidade de propósitos, sua sinceridade, sua dignidade e sua honra.

Esse conjunto de qualidades faz a diferença entre alguém que merece respeito e estima, ou alguém que se mostra desqualificado, isto é, no sentido que queremos dar à palavra, uma fraude de ser humano.

O cargo de presidente da República deveria, naturalmente, ser ocupado por alguém que tivesse alguma coisa a ver com um cidadão que não se apresentasse como essa fraude prostituta da política que nos causa enjôo cada vez que aparece nos palanques para distribuir seus coliformes fecais, mas sim com as citadas virtudes, além de precisar ser um nacionalista-patriota e rigoroso defensor da legalidade, da moralidade e da ética nas relações público-privadas.

Quando vemos – aqueles que não pertencem à canalha da corrupção e do corporativismo prevaricador, como agentes ou como cúmplices – a figura do presidente, a única coisa que podemos sentir é uma profunda vergonha perante o mundo, pelo fato do nosso país ter no seu posto mais importante um homem tão absurdamente desqualificado, que foi alçado ao poder pelo maior estelionato eleitoral de nossa história, tendo como marcas fundamentais de seu desgoverno: o marketing hipócrita, leviano e mentiroso; o corporativismo prevaricador protetor dos meliantes cúmplices da canalha petista; a prática coativa e covarde contra aqueles que questionam seu desgoverno; um grotesco movimento de aparelhamento do poder público e das empresas estatais; e o assistencialismo clientelista que transforma os menos favorecidos em dependentes definitivos do Estado.

Este “senhor” – o Retirante Pinóquio - transfigurou suas promessas de resgate moral e ético do poder público no maior embuste da política suja e prostituída reinante no país.

O resgate moral e ético prometido virou o resgate da falência do marxismo-leninismo que estava em estado de coma pelos genocídios causados em diversas partes do mundo pelos seus seguidores.

Esses canalhas dessa ideologia totalitária e ditatorial investiram durante décadas na humilhação e na agressão vingativa das Forças Armadas, assim como na degradação moral e ética das relações público-privadas em nosso país, trilhando o caminho aberto pela falência da educação e da cultura, e no apodrecimento do poder público, degenerado de forma sistêmica pela corrupção e pelo corporativismo prevaricador, que, durante os desgovernos civis, sempre foram os fundamentos comportamentais das oligarquias políticas prostituídas e de seus representantes no poder público, especialmente no Parlamento.

Esse desqualificado etílico, que somente se preocupa em fechar seu círculo de poder praticando um vergonhoso assistencialismo e um grotesco empreguismo estatal compradores de apoio político e cumplicidades, e que já colocou mais de duzentos mil militantes-meliantes infiltrados no poder público e nas empresas estatais, não faz um discurso sequer sem tentar induzir a população a se colocar contra os que, por qualquer motivo vivam em uma situação social mais privilegiada, fomentando de forma criminosa o ranço entre as classes sociais.

O desgoverno petista com a liderança desse desqualificado etílico e seus cúmplices realizam uma administração pública que permite, entre muitas outras maracutáias, que se usem cartões de crédito corporativos de forma confidencial sob a desculpa de “segurança nacional”.

Durante sua gestão, sua maior obra social foi impor ao país um grotesco assistencialismo clientelista que não cria condições para que os assistidos possam ter oportunidades de lutar por educação e trabalho digno para deixar a dependência do Estado; todos ou quase todos acabam sendo deixados à mercê da manipulação política, no maior escândalo do mundo de um projeto de poder baseado no suborno da compra de votos em troca das bolsas-pobreza, da corrupção e do corporativismo prevaricador.

O que vier acontecer com o país será de responsabilidade dos esclarecidos, empresários, acadêmicos, professores, artistas, jornalistas e outros que se deixaram subornar pelo canto da sereia petista por pura deformação de caráter e falta de patriotismo que os conduz à parceira com um desqualificado etílico.

A massa imbecilizada ou ignorante se comporta seguindo os paradigmas da falência cultural e educacional que foram impostos depois do regime militar pelos desgovernos civis, por incompetência, por má fé e pela canalhice daqueles que transitaram ou ainda estão no poder público servindo aos interesses de gente absolutamente desqualificada para servir à sociedade.

O hediondo pecado da traição ao país tem o mesmo peso para o subornado-corrompido como para o subornador-corrupto.

As Forças Armadas que detêm (?) o poder de intervenção quando o país se mostra entregue ao caos da degeneração moral e ética, também serão absolutamente responsáveis pela ruptura de nossas esperanças de vivermos em uma sociedade justa, digna e subordinada ao Estado de Direito Democrático, assim como pela entrega do país nas mãos do socialismo mentiroso, corrupto e corporativista-prevaricador.

As forças policiais civis e militares, enquanto travam uma guerra civil com as vítimas de um sistema de poder absolutamente corrupto, estão aceitando, junto com a Polícia Federal – Polícia Política do Petismo -, que os podres Poderes da República se apresentem sem o menor pudor como um covil de bandidos, absolutamente protegidos por jogo sujo de impunidades garantindo pelos Tribunais Superiores.

Enquanto isso o desqualificado etílico e seus cúmplices continuam fazendo o jogo sujo de alimentar cada vez mais uma luta de classes, criando espaços na sociedade para a demarcação formal criminosa das diferenças de raça, cor e status social, visando, descaradamente, à exploração calhorda da política suja para sustentar seu projeto de poder.

Geraldo Almendra

29/março/2009