MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Selo em homenagem ao bispo vermelho Dom Hélder Câmara


Brasil: selo em homenagem de Dom Helder Camara

No centenário de nascimento do antigo arcebispo de Olinda e Recife

BRASÍLIA, terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 (ZENIT.org).- Os Correios do Brasil lançam no dia 7 de fevereiro um selo comemorativo do centenário de nascimento de Dom Helder Camara.

De acordo com os Correios, o lançamento ocorre em duas cidades significativas na vida do homenageado: Fortaleza (CE), local de nascimento de Dom Helder, e Recife (PE), onde atuou como arcebispo por mais de duas décadas.

O selo traz a imagem de Dom Helder Camara soltando uma pomba branca, símbolo universal da paz. Ao lado, em tamanho menor, a imagem de agricultores representa alguns dos importantes movimentos sociais dos quais participou, como a Pastoral da Terra, Pastoral do Negro e Pastoral do Índio.

Ao fundo, a imagem rebaixada e em silhueta da Igreja das Fronteiras, local em que viveu até sua morte. Complementando o selo, um fundo azul e alaranjado, simbolizando o alvorecer de um novo tempo.

O design ficou a cargo da artista Silvania Branco, que utilizou técnicas de ilustração vetorial e computação gráfica na elaboração da imagem. A tiragem é de 1.020.000 unidades.

Vida

Dom Helder Camara nasceu em 7 de fevereiro de 1909, no Ceará, e faleceu em Pernambuco, em 27 de agosto de 1999.

Em artigo divulgado ontem pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom José Alberto Moura, arcebispo de Montes Claros, destaca que a presença de Dom Helder na história do Brasil «foi marcante».

«A CNBB e o Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano) puderam ver o exemplo e a atuação desse homem nem sempre compreendido.»

Segundo Dom Alberto Moura, como assessor do arcebispo do Rio de Janeiro, depois como bispo auxiliar na mesma arquidiocese e, mais ainda, como arcebispo de Olinda e Recife, «foi um profeta da esperança de um mundo novo possível».

«Para ele, a quase utopia do amor de Cristo se torna possível quando a pessoa se abre ao outro para ajudá-lo a ser gente com todas as letras.»

«Taxado de comunista pelo regime militar (1964-1984), quiseram abafar sua voz de denúncia ao desrespeito à dignidade humana. Já que então era censurado no Brasil, no exterior pôde ser voz de quem não tinha voz aqui», recorda.

Em geral –prossegue o arcebispo–, «é perseguido quem é temido pelo seu poder. Helder tinha o poder do amor e a arma do serviço à causa dos simples e humildes».


***

Afinal, quem foi Dom Hélder Câmara?

"...

Acontecia que, nesta mesma ocasião, elementos que tinham ido para a Europa, alguns exilados, outros exilados voluntários. Organizaram um grupo em Paris, com a missão de denegrir a imagem brasileira. Não era só criticar o governo revolucionário. Era desacreditar a imagem brasileira. O chefe desse grupo era Dom Helder Câmara, que se transferiu para Paris e chegou a se lançar candidato ao Prêmio Nobel da Paz por indicação de três governos do norte da Europa.

Diante desse fato o presidente Médici ligou-se com o Comandante do II Exército e deu a seguinte ordem: fale com o Boilesen, chame-o ao seu quartel-general e dê a missão de levar aos governos nórdicos, inclusive o dinamarquês, onde ele tinha as suas origens, o "dossiê" do Dom Helder Câmara. Mostre quem é esse padre, o que ele está fazendo, o que já fez - ex-integralista, comunista - essa "figura impoluta" da Igreja. Quem chamou o Boilesen fui eu. Levei-o para a reunião. Ajudei-o a preparar o "dossiê" que era trabalho de ajudante-de-ordem. Ele foi para a Europa, apresentou o documento para os três presidentes e os três países retiraram a proposta de Helder Câmara para o prêmio Nobel da paz.

..."

Cfr. texto integral em http://resistenciamilitar.blogspot.com/2008/09/segredos-do-exrcito-so-revelados-por-um.html