MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

O Exército e a verdadeira origem de Brasília


A verdadeira origem de Brasília

http://www.youtube.com/watch?v=DVWfZdLuUqk&NR=1

Alexandre Garcia nos conta que, cuidadosamente deletado da História Nacional, o MARECHAL JOSÉ PESSOA foi o verdadeiro responsável pelo planejamento da nova capital. Seu projeto formou os alicerces sobre que se fez o trabalho posterior de Lúcio Costa.

Esteve atuante no início da implementação dos planos e demitiu-se apenas quando se deu conta que instâncias oficiais liberavam campo para as negociatas que enriqueceram tantos pilantras à época.

Mais uma vez - e uma de longa lista - o mérito, a competência, a probidade usuais ao "braço forte e mão amiga" do Exército foram cínica e descaradamente escamoteados do conhecimento público por uma das pústulas infectas da nação - esta nossa classe política.

Nada a estranhar, portanto, que o imenso e esplêndido trabalho realizado pelos governos dos militares viesse, por obra e graça da escumalha vermelha hoje imperante, e com o sorna beneplácito dos políticos, a ser apresentado como os "tristes anos de chumbo".

(Tivessem nossos soldados, àqueles tempos, sido menos econômicos com o chumbo e teríamos agora uma peste a menos sobre o país. )

Nem admira a desconfiança e aversão que militares votam aos políticos profissionais, que de momento estapeiam-se na pressa de se ajoelharem ao comuno-petismo.

Nenhuma esperança vem daí e tampouco daqueles 'políticos em projeto' que, ver vira-latas esfomeados, rondam atualmente os quartéis farejando oportunidades.

Nada a esperar igualmente de empresários e religiosos - que salvo exceções poucas - rezam com entusiásmo boçal pela cartilha do adesismo interesseiro.

Que esperanças nos restam aos brasileiros?

Temos ainda uma - somente uma, única e última - instituição que se mantém como reserva moral da nação.

Queda e silente, aguarda apenas que nos movimentemos.

Que Deus a preserve.

M.

Obs.: M. - Marcio del Cistia