MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

O Museu da FEB fechou!

Doc. nº 6 - 2009

www.fortalweb.com.br/grupoguararapes

Não precisa mais nada para confirmar que deixamos de ser uma Nação. Somos um ajuntamento de gente sem identidade, sem passado, sem presente e sem futuro. Somos um “bando” como já afirmou o nosso “querido” Presidente que sabe falar coisas certas, às vezes, com português chulo. Quem não se lembra quando ele afirmou: “lá existe 300 picaretas”, referindo-se aos seus pares e ninguém teve a coragem de processá-lo e cassá-lo, numa demonstração de que são mesmo patifes.

Esta introdução se faz necessária para que se possa compreender a gravidade do FECHAMENTO DO MUSÉU DA FEB. Nos países que amam a sua história o passado é engrandecido. Nos ajuntamentos, como no nosso, o passado é desprezado.

Quem viajou pelo mundo sente a grandeza dos povos pelos cuidados dos seus museus e monumentos. Vamos, lá. O túmulo de Napoleão. Para enxergá-lo curva-se em sinal de respeito. O Museu do Exército Francês com o cavalo branco de Napoleão empalhado. O monumento aos navios mercantes ingleses afundados na 2ª. GM com o nome dos navios e de todos os seus tripulantes mortos. Chora-se. O túmulo de San Martin na catedral de Bueno Aires. O cemitério dos heróis americanos (Arlington), em Washington. O museu do Hermitage em São Pertesburgo ou o museu do espaço em Moscou.

E aqui? Um senador fala no senado que devemos ao Paraguai por o ter derrotado na guerra, que ele começou contra nós. Este senador despreparado nem sabe onde morreu o coronel Camissão. E que na cidade de Jardim há um cemitério dos heróis da retirada da Laguna. Nada e nada. Talvez ele nem conheça que foi o BARÃO DE ABAETÉ, que não é nem homenageado no senado.

Nós fomos à guerra defender a democracia. Foram 25.334 brasileiros que lá estiveram. Morreram 450 praças e 13 oficiais. Merecem o respeito do Brasil. Mas no Brasil são exaltados ladrões, bandidos, traidores, assassinos etc.

Estamos deixando de ser um País de homens como Caxias, Pedro II, Olavo Bilac, Rondon, Gonçalves Dias, Eduardo Gomes para se fechar o museu da FEB.

SOMOS OU NÃO SOMOS UM PAÍS DE DESFRIBRADOS?


Obs.: No entanto, o governo petista tem dinheiro para comprar pênis de borracha para aulas de sexo nas escolas e gel para boiolas lubrificarem o fiofó. É revoltante! (F. Maier)