MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Marcha pela Vida: A capital americana protesta contra o aborto





Washington se prepara para marcha pela vida

Milhares de norte-americanos protestam anualmente contra o aborto neste país

Por Carmen Elena Villa

WASHINGTON, quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

http://www.zenit.org/

Milhares de pessoas chegaram à capital dos Estados Unidos para participar mais uma vez da «Marcha pela Vida», que se realizará em Washington amanhã, a partir das 9h.

Este evento acontece desde 1974, todo dia 22 de janeiro, dia em que a Corte Suprema de Justiça deu via livre à lei Roe versus Wade, a qual legalizou o aborto neste país. Cerca de 200 mil manifestantes levantarão sua voz a favor dos não nascidos diante do Capitólio de Washington.

Este ano, os participantes pedirão ao novo presidente, Barack Obama, que cessem as políticas que sutilmente geram uma cultura de morte na sociedade americana.

«Temos um novo presidente que tem um poder gigante de mudar o rumo pró-vida dos Estados Unidos. Nosso país precisa dizer que o aborto é um crime terrível que mata humanos inocentes e temos de rezar para que esta nova administração tenha a previsão de assumi-lo», disse a Zenit Eileen Picket, uma professora do Ensino Fundamental que viajou de Connecticut para participar deste evento.

Apesar do frio (estima-se para amanhã uma temperatura de 6°), cerca de 200 mil pessoas de diferentes credos preparam cartazes e mensagens para sair às ruas e clamar pela defesa da vida no ventre materno.

À «Marcha pela vida» se une de maneira especial a Conferência de Bispos católicos dos Estados Unidos.

Orações pela defesa da vida

Como atividade prévia a este evento, estava prevista nesta quarta-feira, às 19h, na basílica da Imaculada Conceição, uma missa solene que dará início à «Vigília pela vida». Será presidida pelo cardeal Justin Francis Rigali, arcebispo da Filadélfia, presidente do comitê de atividades pró-vida da Conferência de Bispos dos Estados Unidos.

A jornada de oração, que durará toda a noite, terminará amanhã com uma Eucaristia celebrada por Dom Paul Loverde, bispo de Arlington, às 7h30.

Geralmente, durante a Marcha, centenas de participantes distribuem estampas com orações pela proteção dos não-nascidos, entre elas uma chamada de «Oração da Evangelium Vitae».

«Vede, Mãe, o número imenso de crianças a quem se impede nascer, de pobres a quem viver se torna difícil, de homens e mulheres vítimas de violência inumana, de idosos e doentes mortos por causa da indiferença ou de uma suposta piedade», diz a oração que foi composta por João Paulo II.

Os princípios defendidos na marcha

No site deste evento, www.marchforlife.org, encontram-se os principais postulados que se defendem: a igualdade entre todos os seres humanos e seu direito inalienável à vida, que deve ser «preservada e protegida pela sociedade desde sua concepção até sua morte natural».

Este evento clama para que cada ser humano seja defendido em qualquer etapa de sua vida «com todos os meios disponíveis e todos os esforços razoáveis» e assegura que a vida deve ser protegida em cada ser humano «independentemente de seu estado de saúde e de sua condição de dependência».

Quando há alguma dúvida sobre se há ou não vida humana, «esta sempre deve ser resolvida a favor da vida».

Em caso de que uma ou mais vidas estejam em situação de perigo mútuo de morte devem ser garantidos «todos os meios habituais disponíveis e os esforços necessários para preservar e proteger a vida de cada ser humano», conclui o documento que convoca a Marcha pela Vida.

Mais informação em http://www.usccb.org/prolife/prayervigil/index.shtml

ABORTO: Aborte essa ideia assassina! (F. Maier)