MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Israel: Água do mar abastece o deserto do Negev

Preâmbulo

Uma das maiores besteiras que ouço atualmente é sobre a falta de água no futuro. Se vivêssemos na Lua, tudo bem. Vivemos na Terra, onde 3/4 da sua superfície está coberta por água. Como é que vai faltar água?

Israel e países árabes há muito tempo utilizam processos de dessalinização das águas do mar para obter água potável, tanto para consumo de pessoas e animais, como para plantações.

Em vez da transposição das águas do rio São Francisco, que míngua ano a ano, muito mais prudente seria levar água dessalinizada para o interior do Nordeste. Se Israel leva "água do mar" até o Deserto do Negev, por que não podemos imitá-los?

Claro que haverá um preço a pagar por isso. Muito mais difícil é extrair petróleo, e mesmo assim 1 litro de gasolina é vendido a 0,5 dólar nos EUA, onde há competição entre várias empresas. No Brasil dos nacionalisteiros babacas e dos socialistas retrógrados, que criaram o monopólio da Petrobrás, pagamos 1 dólar o litro! E isso porque o dólar subiu mais de 40% nos últimos meses, senão seria 1,5 dólar o litro!

Faltar água na Terra? Conta outra piada, ecochato!

F. Maier

*

Ashkelon Desalinization Plant Up and Running

Arutz Sheva - IsraelNationalNews.com

http://israelnationalnews.com/print.php3?what=news&id=88723
Friday, August 26, 2005 / 21 Av 5765

The much-anticipated Ashkelon water desalinization plant is up and running, with treated sea-water already being supplied to the Negev from the Mediterranean Sea.

The plant began delivering water to the National Water Carrier Wednesday, which will carry it to southern Israel. The water is now being delivered to the Negev at a rate of 3,500 cubic meters (924,000 gallons) of water per hour. This is only the first stage of the plant s production. Capacity will be doubled to 7,000 cubic meters per hour by the end of this year, which will amount to 100 million cubic meters per year.

The sea-water is rendered drinkable through the use of reverse osmosis, in which salt water is forced through a semipermeable membrane that does not allow the salt molecules to pass though. The salt is then returned to the Mediterranean Sea.

The desalinated water costs 52 agurot (12 cents) per cubic meter (264 gallons) and is considered to be of high quality since it contains no contaminants, salts, or other substances in it. The water arriving at homes in the Negev is mixed together with ordinary water in order to continue to provide minerals and substances needed by the body.

Another positive aspect of the desalinated water is that it is "soft" water, which saves on the use of laundry powder and fabric softeners, and does not leave calcium deposits in pots, pans and pipes as normal Israeli "hard" water tends to do.