MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Israel declara unilateralmente o cessar-fogo em Gaza


Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Cessar fogo!

Israel acaba de declarar unilateralmente o cessar fogo em Gaza, alguns pontos sobre as declarações de Ehud Olmert que assisti ao vivo na televisão:

- Israel atingiu seus objetivos definidos no início da operação
- Israel não reconhece o Hamas como parte de qualquer acordo, sendo que a decisão de cessar fogo foi tomada unilateralmente, assim como foi feita a decisão do início da operação
- Israel lamenta a morte de civis palestinos, os quais a grande maioria foi morta devido ao fato de o Hamas usá-los como escudos-humanos lançando ataques de áreas residenciais, mesquitas e escolas.
- Israel conseguiu apoio político internacional para evitar com que armas do Irã e da Síria cheguem ao Hamas, as quais as usam para atacar civis em Israel
- Israel não lutou contra a população da Faixa de Gaza, e sim contra o Hamas. O exército de Israel fez todo o esforço possível para evitar atingir civis palestinos. Israel vê os palestinos e a Faixa de Gaza como um futuro estado palestino onde poderá viver em paz, como vizinhos e trazer prosperidade a região. O Hamas é o único culpado por trazer os combates a região.
- Durante toda a operação, Israel continuou provendo recursos para não haver problemas humanitários na Faixa de Gaza, enviando medicamentos e alimentos. Israel fez o máximo para avisar os civis palestinos antes dos ataques para que saíssem de suas casas para não serem atingidos, seja pelo lançamento de recados de aviões, milhões de telefonemas à residências palestinas e mensagens de texto a celulares. Nenhum exército do mundo fez tantos esforços para alertar a população civil como fez o exército israelense.
- O exército de Israel, a partir das 2:00, cessará o fogo porém continuará com sua presença na Faixa de Gaza. Caso o Hamas insista em continuar lançando ataques contra civis israelenses, o exército israelense irá se defender. Esta é uma chance do Hamas, que sofreu um golpe pesado, de escolher não usar armas e ataques contra Israel.
- Israel retirará seu exército quando ver que o Hamas escolheu parar com os ataques.
- Caso os ataques continuem o exército de Israel poderá aumentar suas operações em Gaza para defender seus cidadãos.
- Israel saiu de Gaza em 2005 em uma decisão unilateral sem nenhum interesse de voltar e não tem nenhum interesse em ficar lá.
- O governo israelense está trabalhando para conseguir fazer com que o soldado sequestrado em Junho de 2006 volte para casa. Durante a operação foram feitos diversas ações no avanço desde objetivo nos quais ele não pode detalhar.

Mesmo com a declaração do cessar fogo, fontes palestinas ainda dizem que continuarão lutando enquanto o exército de Israel estiver presente em Gaza.

Por aqui, as aulas, que haviam sido parcialmente retomadas, foram novamente canceladas por temor do Hamas aumentar a quantidade de ataques contra nós, civis israelenses, após a decisão de Israel de cessar-fogo.

Nós aqui estamos na torcida de que os líderes do Hamas sejam inteligentes de aceitar que a continuação do lançamento de mísseis contra Israel não leva a nenhum lugar e que a paz, a conversa e as negociações é o caminho correto para solucionar este conflito.

Postado por Andre Hamer às 19:16

Fonte: http://namiradohamas.blogspot.com/2009/01/cessar-fogo.html

Leia Quem é o Hamas em http://namiradohamas.blogspot.com/2009/01/quem-o-hamas.html