MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Guerra do Hamastão: Crianças são utilizadas como escudos humanos

HAMAS: A BESTA HUMANA QUE ARRASTA CRIANÇAS

Veja com seus próprios olhos como agem os terroristas. Eles arrastam as crianças, em Gaza, como se elas fossem um saco de excremento, ou como disse o Reinaldo, a “carne barata” que pode ser esquartejada, pois não tem valor algum, a não ser cumprir o “martírio”, imposto à força, de proteger a deformação hedionda das bestas do Hamas e provocar comoção no mundo, beneficiando seu terrorismo.

Obviamente, que uma guerra sempre acaba matando inocentes, afinal, uma guerra é sempre uma guerra. Mas quando se usa, deliberadamente, civis e crianças como escudos humanos, fazendo dessa tática a principal peça publicitária da guerra, aí a carnificina é total.

A imprensa mundial está pautada pelo Hamas, que além de providenciar os cadáveres, dá o retoque final à cena a ser fotografada, pois ele sabe que vai provocar indignação.

Por Gaúcho/Gabriela

- Caso não consiga ver o vídeo aberto no Blogue, clique aqui

Armed palestinian terrorists using Children as human Shield

Ontem, este vídeo foi postado durante a noite, no site Jihad Watch, com a seguinte informação:

“Um analista sênior da inteligência (que deve permanecer anônimo) me enviou o vídeo acima. Afigura-se para mostrar palestinos militantes árabes intencionalmente arrastando crianças na linha de fogo, obrigando-os a tornarem-se "mártires" - tudo para angariar simpatia internacional para a causa árabe e censura a Israel: A guerra é engano.

Quanto às simpatias e enganos, a Al-Qaeda discutindo o importante papel do engano na guerra da jihad, citou o clássico exegete Ibn Hajar, que escreveu: "Revelar uma coisa enquanto outro secretamente planeja outra é a essência do engano. Por outro lado, o Hadith deve incitar [ muçulmanos] a terem muita cautela na guerra, enquanto [publicamente] provoca lamentações e luto, a fim de enganar os infiéis" (de A Al Qaeda Reader, 142)"

– Tradução: Arthur para o MOVCC

Leia também: Líder da Al-Qaeda convoca muçulmanos a atacar Israel e o Ocidente

HAMAS DEVE SER RESPONSABILIZADO POR ATAQUE A ESCOLA

Especialista em Oriente Médio, estratégia e comunicação da Universidade Bar-Ilan, Eitan Gilboa diz em entrevista à Folha que a culpa pelo ataque à escola da ONU, com vítimas civis, é do Hamas, que usa mulheres e crianças como escudo. Por Marcelo NinioPara o especialista em Oriente Médio, estratégia e comunicação da Universidade Bar-Ilan, Eitan Gilboa, a culpa pelo ataque à escola da ONU é do Hamas, que usa mulheres e crianças como escudo. Em entrevista a Marcelo Ninio, enviado especial da Folha à Sderot, ele reiterou o argumento do governo israelense de que o alto número de vítimas civis é responsabilidade do Hamas (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

"Todos sabem que esse lugar em particular era usado como uma base militar e como um depósito de munição. Aviões israelenses não-pilotados detectaram membros do Hamas usando a escola para disparar foguetes, com mulheres e crianças dentro para se proteger", diz Gilboa. Para ele, Israel precisa explicar "que essa não era só uma escola, que em Gaza uma mesquita não é uma mesquita e que a Universidade Islâmica deixou de ser só uma universidade, para virarem bases militares".

O especialista defende ainda que a ofensiva israelense deve continuar até derrubar o regime do Hamas do controle da faixa de Gaza. "Por meios militares é possível derrubar qualquer regime. Em tempos recentes isso ocorreu em Kosovo, no Iraque, na Bósnia. Não é preciso eliminar completamente o Hamas, mas criar condições que o tornem ineficiente como inimigo".

Fonte: http://movimentoordemvigilia.blogspot.com/