MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Corpo de Delito: PT apoia o terrorismo do Hamastão

PT condena ataque de Israel e apóia causa palestina

4/1/2009

Nota oficial do PT distribuída esta tarde:

"Os ataques do exército de Israel contra o território palestino, que já causaram milhares de vítimas e centenas de mortes, além de danos materiais, só podem ser caracterizados como terrorismo de Estado.

Não aceitamos a "justificativa" apresentada pelo governo israelense, de que estaria agindo em defesa própria e reagindo a ataques.

Atentados não podem ser respondidos através de ações contra civis. A retaliação contra civis é uma prática típica do exército nazista: Lídice e Guernica são dois exemplos disso.

O governo de Israel ocupa territórios palestinos, ao arrepio de seguidas resoluções da ONU. Até agora, conta com apoio do governo dos Estados Unidos, que se realmente quiser tem os meios para deter os ataques.

Feitos sob pretexto de "combater o terrorismo", os ataques de Israel terão como resultado alimentar o ódio popular e as fileiras de todas as organizações que lutam contra os EUA e seus aliados no Oriente Médio, aumentando a tensão mundial.

O Partido dos Trabalhadores soma sua voz à condenação dos ataques que estão sendo perpetrados pelas forças armadas de Israel contra o território palestino e convoca seus militantes a engrossarem as manifestações contra a guerra e pela paz que estão sendo organizadas em todo o Brasil e no mundo.

O PT reafirma, finalmente, seu integral apoio à causa palestina."

Ricardo Berzoini, Presidente nacional do PT

Fonte: Blog do Noblat - http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=pt-condena-ataque-de-israel-apoia-causa-palestina&cod_Post=151113&a=111

Obs.: O que é que os EUA têm a ver com a Guerra do Hamastão? Quantas vezes os governos Clinton e Bush (pai e filho) promoveram planos de paz para o Oriente Médio, com encontros de líderes israelenses e palestinos na Casa Branca, sempre rechaçados pelos árabes? Aliás, como diz aquele ditado: o que é que o c. tem a ver com as calças? (O c. pode também ser cueca - cheia de dólares petralhas...) - F. Maier