MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

CARTA DE SOLIDARIEDADE AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Prezado senhor presidente, hoje eu li uma declaração do senhor: eu leio tudo que o senhor fala porque o senhor é o meu guru. Afinal de contas, o senhor e eu falamos muito parecido.

Nós dois estudamos português com o grande filólogo Ibrahim Sued - eu gostava do Turco, era gente boa, parecido comigo e com o senhor. Ele também não era muito chegado a usar o tal do "esse" no final das frases - afinal eu acho uma grande estupidez esse (agora é pronome) negócio do objeto concordar com o sujeito. São duas coisas completamente diferentes.

Objeto é coisa: tipo mala, cueca, dólar, dinheiro, avião, mesada, mensalão, sei lá, tem muita coisa que é objeto; já sujeito é gente, como o seu filho, gente mais do que legal o seu filhinho, bom de negócio, tem futuro o menino, valeu mesmo apostarem nele; gente é o José Genoíno, fantástico orador, como é bem articulado o seu companheiro, mal comparando, até faz lembrar o falecido Carlos Lacerda.

Cara mais do que maneiro o Genoíno, um pouco ingênuo, fica assinando uns papéis sem ler antes, mas isso acontece com muita gente, o Senhor não precisa se preocupar; gente é o carequinha Marcos Valério, tremendo criador de bois, vacas, cavalos e outro bichos.

Por falar em bicho, e o Waldomiro Diniz? Por onde anda? Ele era assessor do seu amigo José Dirceu, esse também é gente, logo sujeito, sujeito de duas caras, é verdade, mas o Senhor sabe como é fazer plástica, parece que muda muito o sujeito. Eu nunca fiz porque sou duro, mas acho que estou precisando dar uma recauchutada. Mas se um dia fizer, quero fazer com o mesmo médico que operou o Zé Dirceu, médico bom tal aí, mudou a cara e o caráter do sujeito de uma só vez. Gostei muito!

E tem muita mais gente, como o Luiz Gushiken, empresário desastrado, foi só deixar a empresa com os cunhados, assumir o ministério e as empresas começaram a dar um lucro do tamanho de um bonde, mas o Senhor também não precisa se preocupar porque como dizia o rei das favelas, o falecido engenheiro - sem diploma - Leonel Brizola, cunhado não é parente...

E tem mais gente, como o tesoureiro Delúbio Soares, dizem que na outra encarnação ele trabalhou com um tal do Ali Babá. O Ali Babá parece que dispensou os outros quarenta!

Pois é, voltando ao que o senhor falou que o Brasil não merece o que estão fazendo com ele, eu confesso que apesar de ser um profundo admirador do seu raciocínio sempre claro, dessa vez não entendi nada. Quem está fazendo uma sujeira que não tem mais nome - nome tem, só que não dá para escrever em um jornal de respeito - é exatamente o seu Partido e toda essa gente que eu fui citando nessas mais do que mal traçadas linhas.

E quando eu tentava com a minha pouca inteligência entender o que o senhor queria dizer, vi que ao lado havia uma declaração de um senador do PSDB, um tal de Arthur Virgílio, dizendo que o senhor era, na melhor das hipóteses, idiota, e, na pior, corrupto. Senhor presidente, confesso que fiquei muito chateado com esse senhor Arthur Virgílio.

Isso é falta de respeito com uma pessoa como o senhor, um cidadão digno, que lutou toda a vida contra preconceitos, uma pessoa correta, um homem preocupado com o povo brasileiro, em acabar com fome, com a miséria, com o desemprego dos petistas, com as desigualdades.

Preocupado, no seu portentoso avião, em mostrar o mundo inteiro para o senhor e sua senhora: dizem que ela mandou fazer cem vestidos para todos os presidentes dos países que o senhor está sempre visitando verem que a esposa do nosso amado presidente, a dona Letícia como era conhecida no sindicado dos metalúrgicos lá de São Bernardo do Campo em SP, agora sabe se vestir.

Um homem que para facilitar a vida política do Brasil criou mais trinta e cinco secretarias e ministérios, cobrindo, com tão desprendido gesto, todos os setores nacionais, mas que maldosos oposicionistas dizem que foi para "agasalhar" companheiros petistas. Que maldade né presidente!

Um homem que vive preocupado com o boné de plantão, que tem de aturar dos arruaceiros do MST, pensar no vinho francês que vai beber no jantar - eita saudade boa dos tempos da caninha da roça. E os charutos havanas que tem que fumar, só para não desfazer do amigo Fidel?

Um homem que nunca se afastou das suas raízes populares, tanto que adora uma quadrilha, um homem que nunca perdeu a cabeça. Perdeu sim uma parte do dedinho e conseguiu uma aposentadoria por incapacidade para trabalhar, o que sempre me pareceu muito justo, porque uma falange é fundamental para o exercício de qualquer profissão, até de Presidente da República - tem uns loucos, como o tal do Aleijadinho que amarrava um martelo e um cinzel em suas mãos destruídas e criava obras eternas, mas só louco é que faz uma coisa dessas, e o senhor, de louco não tem nada, nem de idiota, como falou o senador despeitado.

Outra injustiça é o deputado Jeferson falar que o senhor é preguiçoso, é malandro. Que injustiça das grossas, acho que ele esqueceu de todas essas horríveis viagens que o senhor tem feito pelo bem do povo brasileiro.

Quantos dias mesmo que o senhor durante todo o seu governo ficou no Brasil? Mas olha presidente tem que responder a verdade, só vale as vezes que o senhor ficou no Palácio tá!

Não liga não Presidente, não liga para o que esses invejosos dizem.

Eles tem é inveja do senhor, do homem brilhante, gente de fé, sujeito, nunca objeto, que com sua inteligência conseguiu que cinqüenta e três milhões de idiotas votassem no senhor.

Paulo de Faria Pinho

Advogado, com pós-graduação na Fundação Getúlio Vargas


VISITE: http://www.mujahdincucaracha.blogspot.com