MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964
Avião voa sobre a orla carioca em 31/03/2014, ostentando faixa com os seguintes dizeres: "PARABÉNS MILITARES - 31/MARÇO/64 - GRAÇAS A VOCÊS O BRASIL NÃO É CUBA". Clique na imagem acima para acessar MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964 - uma seleção de artigos sobre o tema.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Amazônia ameaçada



Arthurius Maximus

12 January 2009

Ontem (11/01/09) fui alertado por um amigo que solicitou minha atenção para um quadro, mostrado no Fantástico da Rede Globo, intitulado “Detetive Virtual”. Nesse quadro, o apresentador entrevistava o Sr. Eric Stoner, da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, que derramava amores e solidariedade para a soberania brasileira sobre a floresta amazônica e contra a possibilidade de haver interesse de estrangeiros numa possível internacionalização. Quanto a isso, já era esperado. Afinal de contas, você acreditaria que, se houvesse mesmo um plano para invasão de qualquer lugar do planeta, um representante da embaixada americana o revelaria num programa de entrevistas do país alvo?

O que mais espanta, é que esquecendo nossa história recente e fatos gravíssimos que ocorreram no ano passado; o apresentador declara com total convicção para um internauta/telespectador (que fizera uma pergunta: sobre um falso mapa do Brasil que roda pela Internet , mostrando a área da Amazônia como Território Internacional): “Para matar, de vez, esse assunto da ingerência estrangeira na Amazônia, mostramos outra história que ganhou a Internet. A lenda diz que livros didáticos americanos apontam a Amazônia como área internacional e não do Brasil e dos nossos vizinhos”. E continua com certeza arrebatadora: “Amazônia tomada por estrangeiros é mentira”.
É claro que a estória do livro era uma grande mentira. Já usei a tal imagem para ilustrar um artigo aqui no Visão Panorâmica (Conspirações, Índios e a Ganância Internacional) e é público e notório, na própria Internet, que se trata de uma “brincadeira” dos americanos.
O que estarrece, é que um veículo de comunicação gigantesco como a Rede Globo aparece dizendo veementemente que (repito) “Amazônia tomada por estrangeiros é mentira”.
Mas como eles podem afirmar isso, de forma tão veemente e segura, quando a própria Rede Globo informou que estrangeiros levam sementes, ervas, animais e outras coisas de grande valor da Amazônia e registram como se deles fossem? Foi assim como o cupuaçu, com o açaí, guaraná etc… E que, excluindo-se o cupuaçu (já recuperada a patente), se quisermos vender esses produtos no exterior temos de usar outros nomes ou pagar royalties aos estrangeiros?
Que a Rede Bandeirantes de Televisão mostrou, ao vivo e a cores, aldeias inteiras que já não falam sua língua nativa e nem o português; apenas inglês?
O Jornal O Globo Noticiou em 16/04/08 o fato do Comandante do exército na Amazônia alertou para o perigo da presença maciça de estrangeiros sem qualquer fiscalização na Amazônia e do perigo que a política indigenista paternalista de nosso governo representava para a região?
Que o próprio New York Times publicou um artigo de página inteira em 18/05/08 conclamando o mundo a tomar uma posição sobre a internacionalização da Amazônia?
Que o Jornal O Dia em 16/08/08; noticiava que militares Brasileiros (durante uma patrulha na Amazônia) foram intimidados ao descobrirem uma base de mercenários da Blackwater em nosso território e descobriram que eles já estavam espalhados por uma área enorme por lá e em diversas plataformas de petróleo ao longo de nosso litoral? E que, inclusive, o general de brigada da reserva Durval Antunes de Andrade Nery, coordenador de estudos e pesquisas do Cebres (Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos), mostrou-se muito preocupado com a reativação da IV Frota Americana destinada a atuar em nossas fronteiras marítimas?
Isso sem contar o próprio relatório da ABIN que dispara um alarme sobre o perigo que representam as ONG’s e os estrangeiros que passaram a infestar a Amazônia?
Seria apenas coincidência que o Brasil pretende, só agora depois desse relatório, ocupar maciçamente aquele território aumentando a presença militar de forma considerável na região?
Ora, caros leitores. Ao afirmar, com todas as letras e em caráter definitivo, que a presença de estrangeiros na Amazônia (com outros fins que não os humanitários) é mentira. O repórter; o programa e a emissora foram levianos ou preguiçosos (por não terem ido a fundo na questão que é grave e importante) e, principalmente, de não deixar bem claro que afirmavam isso apenas em relação ao tal vídeo fictício e ao mapa forjado. Ou tudo não passa de uma campanha de desinformação e de alienação digna da mais complexa teoria da conspiração e que foi elaborada por um cérebro perverso e dotado de uma inteligência maligna superior? A pergunta que deve ser feita é: A que interesses criar a desinformação serve?
Os estrangeiros SEMPRE quiseram botar as mãos em nossas inúmeras riquezas amazônicas. Uns aparecem por aqui e carregam na base da “mão grande”; outros são mais sutis e vão roubando aos poucos através das O.N.G.’s picaretas. Mas que a vontade internacional sempre foi de dominar a região e que o interesse existe; isso ninguém pode negar.
Nem mesmo a Rede Globo.
Alguns artigos escritos por mim sobre isso.